Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1010

Título: Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana do tipo 1 em toxicodependentes : caracterização molecular de casos de infecções VIH-1 recentes vs casos de infecções VIH-1 antigas
Autor: Silva, Ana Filipa Correia, 1980-
Orientador: Pádua, Elizabeth
Simas, João Pedro, 1965-
Palavras-chave: Microbiologia
HIV-1
Genes env
Genes nef
Infecções por HIV
Abuso de substâncias por via intravenosa
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças transmissíveis
Portugal
Teses de mestrado - 2008
Issue Date: 2007
Resumo: O presente estudo baseou-se numa população toxicodependente com comportamentos de risco, residente em Lisboa, para avaliar a evolução da diversidade do VIH-1 ao longo do tempo. Os casos foram separados em dois grupos distintos com base na data de aquisição da infecção VIH: Infecções VIH-1 Antigas (entre 1994 e 1998) e Infecções VIH-1 Recentes (entre 2004 e 2006). Nos dois grupos verificou-se que a maioria dos indivíduos era natural de Portugal e que as deslocações se deram principalmente dentro da Europa. A diversidade genética foi estudada com base em dois genes, gag e env. Constatou-se que, no grupo Infecções VIH-1 Antigas, o subtipo B tinha uma prevalência de 60%, enquanto que o subtipo G e as formas recombinantes apresentaram-se numa proporção de 20% cada. Entre estas últimas o subtipo B esteve sempre associado aos eventos de recombinação, resultando em 3 mosaicos genómicos BG, 1 BF e 1 recombinante entre a CRF14_BG e B, sem paralelo nas CRFs descritas. No grupo Infecções VIH-1 Recentes ocorreu uma evolução na diversidade genética do VIH-1, estando a presença de formas genéticas não B associado a este grupo (r=0,003). O subtipo B apresentou-se numa prevalência de apenas 15% em oposição às formas recombinantes, observadas em 45% dos casos. O subtipo G foi classificado em 20% dos casos e observou-se a presença do subtipo A, tanto na forma pura como recombinante. Entre as formas recombinantes foram identificados três genomas mosaico (CRF02/CRF14/A, ABJ e A1B) sem semelhanças com CRFs descritas. Este estudo permitiu averiguar a existência de uma alteração, ao longo do tempo, do padrão molecular da infecção VIH/SIDA, com a introdução de novas formas virais na população toxicodependente, um grupo com grande impacto na epidemia VIH/SIDA devido a possuir um papel muito activo na disseminação da infecção para a população em geral.
To evaluet the diversity of HIV-1 along the time we have conducted our study in an IDU population with high risk behaviour, living in Lisbon. The selection was based on the acquisition date of HIV infection, dividing the population into two groups: HIV-1 Old Infections (between 1994 and 1998) and HIV-1 Recent Infections (between 2004 and 2006). Most of the individuals were born in Portugal and they have traveled mainly inside Europe. In each group HIV was classified based on sequence analysis of env and gag genes. In HIV-1 Old Infections group subtype B was present in 60% of cases. Subtype G and recombinant genomes were each seen in 20% of cases. Subtype B had an active role in every recombinant event detected resulting in 3 BG, 1 BF and 1 mosaic pattern not yet described (CRF14_BG/B). In Recent HIV-1 Infections group the genetic diversity changed, showing a correlation between this group and the presence of non B strains (r=0.003). Indeed, subtype B has decreased in prevalente (15% of cases) but the recombinant forms increased their proportion to 45% of cases. Subtype G has maintained its number (20%) and subtype A has appeared for the first time in this population. Among the recombinant forms it was seen three new mosaic genomes (CRF02/CRF14/A, ABJ and A1B) with no parallel in the described CRFs. These results clearly indicat that, in the IDU population studied, the HIV/AIDS molecular pattern has evolved with the introduction of new non B strains and appearance of new mosaic genomes. This population is of great interest due to their potential to propagate the HIV-1 infection to the general population, behaving like a bridge to dissemination of new viral forms.
Descrição: Tese de mestrado em Microbiologia Clínica, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/1010
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
16643_TeseMestrado_MicrobClin_AnaFCSilva_2008.pdf1,41 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE