Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10231
Título: Violência doméstica : percepções dos alunos de primeiro a terceiro anos do ensino de jovens e adultos no Distrito Federal - Brasil
Autor: Silva, Antonia Pio Vilanova e, 1969-
Orientador: Carvalho, Carolina, 1960-
Palavras-chave: Violência doméstica
Violência de género
Educação de adultos
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: Este estudo tem como objetivo avaliar a concepção/percepção dos alunos e das alunas, de duas escolas públicas, do terceiro ciclo do ensino de Ensino de Jovens e Adultos [EJA) do Distrito Federal [DF], sobre violência de género na modalidade violência doméstica, em função do gênero, do sexo. Para tanto, caracteriza os participantes quanto aos aspectos interrelacionais pessoais e sociais. Identifica se o educando compreende o que seja violência doméstica. Identifica os meios de informação pelos quais os estudantes obtiveram as informações que possuem. Identifica a interferência direta (quando o próprio educando é vítima de violência doméstica) e indireta (quando acontece com terceiros) da violência de gênero na modalidade da violência doméstica ao longo da vida dos participantes. Inferi a percepção sobre comportamento violento nas relações de gênero. Percebe se há entre os inqueridos a ideia de diferenciação e subjugação de um gênero em relação a outro. Identifica a percepção relativa a influência negativa da violência doméstica em ambiente escolar. Reconhece se os educandos consideram importante inserir as leis em contexto escolar como estratégia de informar e capacitá-los em situações de violência de gênero. A dimensão espacial e temporal do estudo está definida a duas escolas públicas situadas no DF - Ceilândia e Brasília, realizado no ano de 2012, que ofertam a modalidade de EJA, considerando que a primeira escola situa-se na cidade satélite de Ceilândia com maior número de registro de casos de violência doméstica, segundo dados de casos registra pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT, 2013) e a segunda escola por ser a maior escola e com um elevado número de alunos jovens e adultos matriculados Secretaria de Estado e Educação do Distrito Federal (SEEDF, 2013), para além disso, essa escola possui alunos de diversas regiões administrativas. Traz como resultados encontrados que os alunos e alunas do terceiro ciclo do EJA das escolas campo da pesquisa, possuem uma concepção/percepção sobre violência de gênero, na modalidade violência doméstica ainda em formação, tendo como causa muito mais o convívio ou testemunho desse tipo de violência do que proveniente de orientações dadas no interior da escola. Mas, dos 120 alunos, 106 responderam, e destes 90,6%, em proporção equivalente quanto ao sexo, que consideram importante trabalhar as leis na escola como forma de educar para prevenir e enfrentar violência doméstica e consequentemente promover a igualdade de género. Como contraponto, verificou-se que 46,7% dos participantes da pesquisa se autoavaliaram como carentes de mais informações sobre o assunto violência doméstica; isso somado ao fato de que os meios de formação do conhecimento deles acerca do assunto se deu mais em virtude da televisão, com 25,3% em detrimento da escola com apenas 12,2%, revelando o quanto a escola brasileira necessita trabalhar esse tema com alunos. Traz como sugestão que as autoridades competentes do Sistema Nacional de Educação do país, do ponto de vista geral, e do Distrito Federal, tendo como referência as satélites de Ceilândia e Brasília promovam políticas públicas no âmbito da educação para formar e consolidar a percepção/concepção dos alunos do EJA e demais modalidades de ensino sobre a violência de género, e por conseguinte a violência doméstica. Uma sugestão seria ofertar cursos de formação aos professores para aprimorar técnicas de abordagem do tema, elaboração de material apoio didático a ser utilizado em sala de aula por professores e alunos, bem ainda a escolar promover projetos interagindo escola e família.
This study aims to evaluate the conception/comprehension of the students from two public schools, on the third cycle of the Education for Youth and Adults (EJA), in the Federal District (DF), about gender violence in form of domestic violence, modality of gender. Therefore, it describes the students within their personal and social interrelation aspects. It recognizes if the students understand what domestic violence means. It identifies what kind of the source of the information through which the students were informed about the subject. It identifies the direct interference (when the student is victim of the domestic violence) and the indirect interference (when it happens to the others persons) of the gender violence in form of domestic violence throughout the students’ lives. It infers a concept about violent behavior in the gender relations. It finds out if there is among the students the idea of differentiation and subjugation of one gender over another. It identifies the perception related to a negative influence of a domestic violence in the school environment. It acknowledges if the students consider important to create laws for the school context as a strategy to inform and protect them in situations of gender violence. The spatial and temporal dimension of this study is set on two public schools situated in DF - Ceilândia and Brasilia, produced in 2012, which offers the modality of EJA, considering that the first school is located in the satellite city of Ceilândia, which has the highest number of registered cases of domestic violence, according to the Public Ministry of the Federal District and Territories (MPDF, 2013) and the second school is the largest school and it has a high number of young and adults students enrolled, State Secretary of Education of the Federal District (SEEDF, 2013), moreover, this school has students from different administrative regions. It brings as results that the students of the third cycle of the EJA schools, in this research field, have a conception/comprehension about gender violence, in form of domestic violence, still in development, considering their source of information coming much more from the conviviality or the witness of this kind of violence than from instructions coming from the school. But, within the 120 students, 106 answered, and within these 90.6%, in equivalent proportion to gender, they answered that they consider important to divulgate laws in the school as a way to educate in order to prevent and face the domestic violence and consequently promote the equality of gender. As a counterpoint, it was found out that 46.7% of the students who participated of this research considered themselves as deprived of more information about domestic violence; In addition to this, there is the fact that the training facilities of their knowledge on the subject took longer because of the television, with 25.3% in detriment to school with only 12.2%, showing how much brazilian schools need to work on this issue with their students. It brings as a suggestion that the competent authorities of the National Education System of the country, in the general point of view, and in the Federal District, with references to the satellites cities of Ceilândia and Brasilia promote public policies in education in order to develop and consolidate the conception/comprehension of the EJA’s students and others modalities of education about gender violence, and thus domestic violence. One suggestion would be to offer training courses to the teachers in order to enhance technical approaches related to the subject, elaboration of pedagogical support materials to be used in the classrooms by the teachers and the students.
Descrição: Tese de mestrado, Educação (Formação Pessoal e Social), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/10231
Aparece nas colecções:IE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie044905_tm.pdf1,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.