Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10251
Título: Energias renováveis e desenvolvimento local: a Central Fotovoltaica de Amareleja
Autor: Junqueira, Luís
Delicado, Ana
Truninger, Mónica
Palavras-chave: Energias renováveis
Energia solar
Data: 2013
Editora: Universidade de Évora
Citação: Junqueira, L., Delicado, A. e Truninger, M. (2013), Energias renováveis e desenvolvimento local: a Central Fotovoltaica de Amareleja. In Carvalho, M. L., Henriques, P. D. S. e Narciso, V. (coord.), Alimentar mentalidades, vencer a crise global: Actas do ESADR 2013 (pp. 1259-1275). Évora: Universidade de Évora. Disponível em http://www.esadr2013.uevora.pt/dwld/atas/ESADR2013_C05.pdf
Resumo: Ao longo da última década, as energias renováveis tornaram-se um dos principais objetivos estratégicos em Portugal e na Europa enquanto forma de reduzir a produção de energia com base em combustíveis fosseis e combater o aquecimento global e a dependência energética face ao exterior. A produção de energia a partir de fontes renováveis cresceu quase 20% entre 2000 e 2011, constituindo quase metade da atual produção energética, com particular destaque para a energia eólica, cuja produção aumentou 54 vezes desde 2000. Apesar de não ter acompanhado o aumento explosivo da produção eólica, o crescimento da energia solar não deixou de apresentar alguns marcos importantes, como a construção da central da amareleja, não tanto pela contribuição quantitativa para o mix energético mas por se apresentaram como alternativa à eólica para zona sul do país, menos ventosa mas com maior exposição solar. O processo que deu origem à central fotovoltaica da Amareleja é bastante particular em Portugal. Enquanto a construção dos grandes parque eólicos teve origem numa atribuição de licenças feita nível nacional que ficaram na posse de grande empresas do setor energético, a central da amareleja foi impulsionada (pelo menos na sua fase inicial) por uma dinâmica politica local centrada na ação da Câmara Municipal de Moura. Este trabalho tem por objetivo estudar a reação social e as consequências da instalação da central fotovoltaica da Amareleja com base num estudo de caso local, que inclui entrevistas, observação etnográfica, análise documenta. Procura-se analisar a posição sobre as energias renováveis em geral e sobre o projeto da central fotovoltaica dos vários agentes políticos e económicos envolvidos assim como da população da Amareleja. Este trabalho está integrado no projeto “Consensos e controvérsias sociotécnicas sobre energias renováveis”, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e em curso no ICS-UL, em colaboração com a Universidade de Aveiro e o CRIA.
URI: http://hdl.handle.net/10451/10251
ISBN: 9789898550194
Versão do Editor: http://www.esadr2013.uevora.pt/pt/lvrs/pub_atas.html
Aparece nas colecções:ICS - Outras Publicações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ICS_ADelicado_MTruninger_Energias_A.pdf1,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.