Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10400
Título: Como se desenvolve a estrutura bidimensional das teorias implícitas da personalidade? : um estudo exploratório com crianças do período pré-escolar à pré-adolescência
Autor: Filipe, Marisa Sofia Morais
Orientador: Cardoso, Sara Loureiro,(Sara Hagá)
Marques, Leonel Garcia, 1958-
Palavras-chave: Formação de impressões
Teorias da personalidade
Traços de personalidade
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: A estrutura subjacente às impressões de personalidade proposta por Rosenberg, Nelson e Vivekananthan (1968) evidencia a existência de uma dimensão social e uma dimensão intelectual. Esta estrutura tem sido apenas estudada com populações adultas pelo que não existem estudos directos de como é que a estrutura bidimensional das teorias implícitas de personalidade (TIP) se desenvolve e daí, surge o interesse e a necessidade de estudar este tema com crianças. Neste estudo participaram 20 crianças do último ano do ensino pré-escolar, 26 do 3º ano e 25 crianças do 6º ano de escolaridade. Procedeu-se a uma adaptação do paradigma utilizado por Rosenberg e colaboradores (1968) no seu estudo com adultos de forma a ser adequado a crianças. Na presente investigação foi pedido às crianças que agrupassem traços de personalidade pensando em pessoas que conhecessem. De acordo com os resultados encontrados, existe uma dimensão mais básica – dimensão avaliativa - em torno da qual se desenvolvem as teorias implícitas da personalidade, surgindo posteriormente a 2ª dimensão sendo que a dimensão social parece ser percebida de forma mais clara do que a intelectual. Considerações sobre estes resultados e proposta de um follow-up serão feitas na discussão geral.
The underlying structure of personality impressions proposed by Rosenberg, Vivekananthan and Nelson (1968) shows the existence of a social and an intellectual dimension. This structure has been studied only with adult populations so there are no direct studies of how the two-dimensional structure of implicit personality theories develops and hence arises the interest and the need to study this topic with children. In this study participated 20 kindergarteners, 26 third-graders and 25 children in the 6th sixth-graders. For this study, Rosenberg and colleagues’ paradigm (1968), in their study with adults, was adapted in order to be suitable for children. In the present investigation children were asked to sort personality traits thinking in people they knew. According to the results, there is a more basic dimension - evaluative - around which implicit personality theories develop, with a second dimension emerging later, and the social dimension seems to be perceived more clearly than the intellectual. Considerations about these results and a follow-up will be proposed in the general discussion.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Cognição Social Aplicada), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/10400
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie046342_tm.pdf929,14 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.