Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1042

Título: Estudo da infecção por Besnoitia besnoiti : aplicação da imunohistoquímica na avaliação da resposta celular inflamatória peri-quística
Autor: Pissarra, Hugo Abel Sampaio Monteiro Martins, 1979-
Orientador: Leitão, José Alexandre da Costa Perdigão e Cameira
Peleteiro, Maria da Conceição da Cunha e Vasconcelos
Valadas, Emília, 1962-
Palavras-chave: Pele
Bovinos
Doenças transmissíveis
Imunohistoquímica
Análise estatística
Teses de mestrado
Issue Date: 2009
Resumo: A besnoitiose bovina é uma doença infecciosa causada pelo Apicomplexa Besnoitia besnoiti sendo reemergente no sul da Europa. O presente trabalho visa o estudo morfológico da resposta celular inflamatória peri-quística que ocorre na pele de bovinos com besnoitiose crónica recorrendo, para isso, ao exame histológico de biópsias de pele de bovinos naturalmente infectados. Para além da classificação morfológica do tipo de resposta inflamatória, avaliou-se o número de quistos presentes na pele, por fragmento de biópsia, bem como, de forma qualitativa e quantitativa, as diferentes células envolvidas.Foram estudadas 52 biópsias de pele contendo quistos de B. besnoiti, todos exibindo inflamação granulomatosa em seu redor, assumindo diversos tipos de organização celular. Assim, 34 amostras apresentaram inflamação nodular, 15 inflamação nodular discreta e, apenas três, inflamação difusa intensa. Na maioria dos casos analisados (28 em 52), o número de quistos por fragmento de biópsia foi superior a dez, o que é manifestamente indicador de elevada carga parasitária na pele. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre as contagens celulares nas diferentes respostas inflamatórias, o que nos permitiu concluir pela existência de um padrão celular de resposta comum, independente da sua organização morfológica, constituído maioritariamente por linfócitos e plasmócitos, eosinófilos, macrófagos e por último, neutrófilos. A avaliação específica das sub-populações celulares que compõem os infiltrados celulares peri-quísticos foi efectuada com recurso a técnicas de imunohistoquímica. A imunomarcação realizou-se com sucesso para os linfócitos T, os linfócitos B, a sub-população de linfócitos T γδ e para os macrófagos. Não foi obtida marcação para as sub-populações de linfócitos CD4+ e CD8+, apesar de várias tentativas efectuadas. O infiltrado inflamatório que rodeia o quisto é maioritar
Bovine besnoitiosis is an re-emergent infectious disease in the south of Europe, caused by the protozoa Besnoitia besnoiti. The present study aims to characterize the peri-cystic inflammatory response in the skin of chronically infected bovine using skin biopsies. Morphological classification of the inflammatory response was accomplished as well as identification and counting of type of inflammatory cells involved.The study involved 52 skin biopsies with cysts in variable numbers, which showed granulomatous inflammatory response around the cysts, classified as follows: 34 nodular, 15 discretely nodular and only 3 were classified as intensely diffuse. For the majority of cases (28 in 52), the number of cysts per fragment of skin biopsy was higher than ten, which is certainly an indicator of a heavy parasitic skin infection.No statistical differences were found for the cell counting parameters regarding the different types of inflammatory response, showing that there is a common reaction pattern, regardless of the cellular organisation around the cysts. Cell types involved were, by decreasing order, lymphocytes, eosinophils, macrophages and finally, the neutrophils.Immunohistochemistry techniques were applied for characterization of cell sub-populations in peri-cystic infiltrates. Those techniques were successful for T lymphocytes, B lymphocytes, T γδ lymphocytes and also for macrophages. Unfortunately and in spite of several attempts, we did not succeed in the identification of sub-populations of CD4+ and CD8+ lymphocytes. The inflammatory infiltrate around the cyst was mainly composed by T lymphocytes, followed by eosinophils and macrophages. The B lymphocytes appeared peripherally in small groups with plasmocytoid differentiation. The T γδ sub-population of lymphocytes occurred isolated and dispersed all over the inflammatory infiltrate.The present study's conclusions add to the knowledge of the cutaneous lesions in the chronic phase of bovine besnoitiosis
Descrição: Tese de mestrado em Doenças Infecciosas Emergentes, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, 2009
URI: http://hdl.handle.net/10451/1042
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
17198_Tese_Hugo_Pissarra.pdf2,9 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia