Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10448
Título: Estratégias parentais para lidar com a ansiedade dos filhos : diferenças entre mães e pais
Autor: Torres, Andreia Filipa Teixeira
Orientador: Pereira, Ana Isabel de Freitas, 1974-
Palavras-chave: Ansiedade
Comportamento parental
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: Enquadramento: Os pais assumem um papel determinante nos processos de adaptação e de perturbação dos filhos, sobretudo na infância e adolescência. Por este motivo, o com-portamento parental ocupa um papel central na compreensão do desenvolvimento normati-vo e atípico da criança. A presente investigação tem como principal objetivo caracterizar as estratégias parentais para lidar com a ansiedade dos filhos em pais de crianças com pertur-bações de ansiedade. Adicionalmente, procurou-se também analisar o efeito das variáveis sociodemográficas dos progenitores e da criança nas estratégias utilizadas. Metodologia: Participaram no estudo 30 progenitores (15 pais e 15 mães) de 20 crianças. A identificação das crianças com problemas de ansiedade foi realizada através de um proce-dimento de screening multi-etapas. Aplicou-se o Questionário de Avaliação de Perturba-ções Emocionais Relacionadas com a Ansiedade em Crianças (SCARED-R-C), tendo-se confirmado o diagnóstico através da entrevista de diagnóstico ADIS-C/P-IV. Posterior-mente, fez-se a aplicação individual de uma entrevista semiestruturada a alguns dos pais das crianças aleatoriamente selecionadas para explorar as estratégias parentais face à ansiedade dos filhos. Resultados: Na análise qualitativa verificou-se que os pais adotam diferentes estratégias de coping para lidar com a ansiedade dos filhos, sobretudo estratégias de resolução de pro-blemas, incentivo à fuga-evitamento e procura de apoio. A análise estatística sugere que pais e mães comportam-se de modo semelhante face à manifestação de ansiedade dos filhos, ainda que alguns resultados se tenham aproximado da significância estatística (estratégias de delegação e incentivo à fuga-evitamento). Também parece ser mais prová-vel que os pais adotem estratégias fornecimento de apoio e de procura de apoio quando têm filhos do sexo feminino. Conclusões: Considera-se que a presente investigação de carácter exploratório representa um contributo adicional para a literatura empírica, uma vez que enfatiza a caracterização e análise das estratégias que os pais adotam face à manifestação de ansiedade dos filhos, permitindo assim aprofundar o conhecimento sobre a influência do papel parental nas per-turbações de ansiedade infantil.
Background: The family, and above all parents, assume a key role in the development processes, adaptation and disturbance associated with children, mainly during their infancy and adolescence. For that reason parental behaviour occupies a central role in the under-standing of normative and atypical development of children. The main aim of this investi-gation is to identify strategies used by parents of children with anxiety disorders. Addition-ally, there was also an attempt to analyze the impact of parents and children socio-demographic variables on the strategies adopted by the parents. Methodology: This study involved 30 parents (15 fathers and 15 mothers) of 20 children. The identification of children with anxiety disorders was done through a multi-task screen-ing procedure. It was applied the Screen for Child Anxiety Related Emotional Disorders-Revised (SCARED-R-C), being the diagnosis confirmed through the interview ADIS-C/P-IV. Afterwards, it was applied randomly, to some parents and children, an individual semi-structured interview to explore the strategies that parents use to manage their children’s anxiety. Results: The qualitative data analysis permitted to identify some of the strategies that par-ents use to manage their children anxieties, mainly problem-solving, encouragement of escape-avoidance and support seeking. Statistical analysis suggests that mothers and fa-thers behave in a similar way when confronted with their children´s anxiety, even if some results approached a statistical significance (in delegation strategies and encouragement of escape-avoidance). It also seems more likely that parents will adopt strategies prone to providing and seeking support when they have female children. Conclusions: It is considered that the exploratory nature of this research represents an ad-ditional contribution for an empirical reading, since it emphasizes the characterization and analyses the strategies that parents use to manage their children anxieties, thus providing a better knowledge in regard to the influence of the parental role in sorting out their children anxiety disorders.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/10448
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie046363_tm.pdf1,56 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.