Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1050

Título: Avaliação funcional em doentes com defeito cognitivo ligeiro : a escala ADSC MCI ADL
Autor: Pedrosa, Helena Margarida Domingues, 1980-
Orientador: Mendonça, Alexandre de, 1958-
Guerreiro, Manuela, 1952-
Palavras-chave: Neurociências
Avaliação
Demência
Doença de Alzheimer
Actividaddes quotidianas
Amostragem
Teses de mestrado
Issue Date: 2007
Resumo: Neste estudo focamos a questão da avaliação da funcionalidade diária das pessoas idosas, nomeadamente daquelas que são diagnosticadas com Defeito Cognitivo Ligeiro (DCL). Estas pessoas não podem ser consideradas normais nem dementes, apresentando funcionalidade diária apenas ligeiramente afectada e com deterioração ligeira em uma ou mais áreas cognitivas. Dado o risco aumentado de progressão do DCL para demência, o seu diagnóstico poderá resultar numa intervenção adequada precoce, melhor planeamento de longo prazo e acompanhamento dos doentes e seus familiares. A avaliação funcional pretende avaliar até que ponto o doente é autónomo no seu dia-a-dia, por oposição ao grau de incapacidade/ dependência que demonstra na realização das tarefas e actividades diárias. A avaliação e monitorização da funcionalidade são essenciais para o diagnóstico rigoroso e precoce de DCL, na medida em que é sensível a alterações cognitivas ligeiras não identificadas através dos testes neuropsicológicos usados normalmente (67). Permite ainda conhecer melhor a qualidade de vida dos doentes e seus cuidadores e auxiliar na adequada elaboração de planos de intervenção; monitorizar a evolução da doença, a perda gradual de função e os resultados de possíveis terapêuticas. Estudámos a aplicabilidade e validade da escala de actividades de vida diária ADCS MCI ADL 30), tendo verificado que se trata de um instrumento válido e fiável para avaliação de doentes com DCL e sua discriminação relativamente a pessoas sem defeito funcional, consideradas normais, e pessoas com demência de Alzheimer, sendo a versão ADCS MCI ADLFINAL aquela que apresenta melhores valores de sensibilidade e especificidade. Estes valores são apresentados pela primeira vez, bem como os pontos de corte para a distinção de Controlos vs DCL, e DCL vs DA para ambas as pontuações da escala ADCS MCI ADL18 (pontuação 0 - 53) e ADCS MCI ADLFINAL (pontuação 0 -69)
We focussed our study in the evaluation of functional abilities in the elderly, namely those diagnosed with mild cognitive impairment (MCI). These patients cannot be considered normal nor demented and have normal or slightly impaired functional daily abilities and cognitive decline in one or more cognitive areas. Given their increased risk of progression to dementia, early diagnosis is important to grant adequate intervention and counselling, and allowing long term planning to patients and their relatives. Functional evaluation measures how independent patients are in their daily life, as opposed to how much help they need in each activity. Measuring and monitoring these patients' daily functionality is essential to an early and accurate diagnosis of MCI, because it is sensitive to slight cognitive changes, namely on memory, attention and executive functions, which are usually not captured by neuropsychological testing. Evaluation of activities of daily living (ADL) also enables a better knowledge of the quality of life that these patients and their relatives experience, gathering useful information to plan intervention strategies and allowing to monitor the progression of the disease, gradual loss of function and possible results of therapeutic strategies. Despite the recognised value of ADL evaluation in MCI patients, there are still no reference values nor objective guidelines in this regard. Thus, it is important to develop specific instruments for the evaluation of ADL in patients with MCI, capable of measuring functional deficits in early stages of the disease. The ADCS MCI ADL scale is a measure of daily living functionality that has been used in several studies with this population. By studying the applicability and validity of the ADCS MCI ADL (30), we found that this is a valid and reliable instrument for the evaluation of ADL in Portuguese patients with MCI, allowing to accurately distinguish these patients from patients with AD and from controls. We
Descrição: Tese de mestrado em Neurociências, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/1050
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
16437_tm.pdf1,81 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia