Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10514
Título: Depressão e religiosidade : estudo exploratório na população idosa dependente
Autor: Mota, Tânia Borges
Orientador: Silva, Maria Eugénia Duarte, 1951-
Palavras-chave: Religiosidade
Depressão (psicologia)
Idosos
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: A religiosidade/espiritualidade integra o conceito global de saúde e surge como fator protetor contra o sofrimento decorrente da doença. O índice de envelhecimento e de dependência da população portuguesa tem vindo a aumentar, o que levanta muitos desafios no estudo e compreensão dos fatores ligados ao envelhecimento. Sabe-se também que a depressão nos idosos é uma das principais causas de incapacidade, conduzindo à diminuição da qualidade de vida. Com base nestes dados, este estudo tem como objetivo clarificar a relação entre a religiosidade e depressão em idosos dependentes, integrados num programa de cuidados continuados. A amostra constituída por 63 participantes, de ambos os sexos, distribuídos por dois grupos: Grupo 1, idosos dependentes (n =29), com idades compreendidas entre os 60 e 94 anos (M = 74.83, DP =10.94); Grupo 2, saudáveis, inseridos na comunidade (n = 34), idades entre os 60 e os 93 (M = 75.26, DP = 9.45). Os instrumentos utilizados foram: Questionário sociodemográfico, Questionário de práticas religiosas, Inventário de Saúde Mental (MHI-5) (Ribeiro, 2001; Veit & Wore, 1975), Questionário de Santa Clara sobre Força da Fé (SCSRFQ) (Plante & Boccaccini, 1997), System of Beliefs Inventory -SBI-15R (Holland, et al. 1998) e a Escala de Depressão do Centro de Estudos Epidemiológicos (CES-D) (Gonçalves & Fagulha, 2004; Radloff, 1977). O tamanho reduzido da amostra implica alguma cautela na interpretação dos resultados. No entanto, verificou-se que: a) não há uma associação significativa entre depressão e religiosidade nos idosos dependentes; b) os idosos dependentes apresentam níveis de depressão significativamente mais elevados do que os idosos saudáveis; c) as variáveis sociodemográficas não parecem influenciar a depressão e a religiosidade destes idosos dependentes, à exceção do fator idade, tendo sido encontrados maiores níveis de saúde mental nos idosos com mais de 80 anos. No final apresentam-se algumas limitações ao estudo e apontam-se sugestões para futuras investigações.
The religiousness/spirituality integrates the global concept of health, and emerges as a protective factor against the suffering caused by disease. The aging and the dependence index of the Portuguese population has increased, what causes many challenges in the study and comprehension of the factors related with aging. It is also known that depression in the elderly is one of the main causes of incapacity, leading to a decreased quality of life. Based on these data, this study’s goal is to clarify the relation between religiousness and depression in a dependent elderly sample, integrated in a program of continued care at home. Sample of 63 participants of both gender, allocated to two groups: Group 1, dependent elderly (n= 29), with ages between 60 e 94 years old (M = 74.83, DP =10.94); Group 2, healthy, inserted in the community (n = 34), aged between 60 and 93 years old (M = 75.26, DP = 9.45). The applied instruments were: Socio-demographic Questionnaire, Questionnaire on religious practices, Inventory of Mental Health (MHI-5) (Ribeiro, 2001; Veit & Wore, 1975), The Santa Clara Strength of Religious Faith Questionnaire (SCSRFQ) (Plante & Boccaccini, 1997), System of Beliefs Inventory -SBI-15R (Holland, et al. 1998) and Depression Scale of the Center for Epidemiologic Studies (CES-D) (Gonçalves & Fagulha, 2004; Radloff, 1977). The small size of the sample requires some caution in the results interpretation. However, it was verified that: a) there is no significant association between depression and religiousness in the dependent elderly; b) dependent elderly present depression levels significantly higher than healthy elders; c) the socio-demographic variables don’t seem to influence depression and religiousness of these dependent elderly, with the exception of the age factor: Elders with more than 80 years of age were found to reach higher levels of mental health. Some limitations of the study are presented and some suggestions for further investigation are pointed out.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/10514
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie046413_tm.pdf1,47 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.