Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10541
Título: Desenvolvimento sócio-cognitivo e ansiedade : um estudo exploratório com crianças ansiosas em idade escolar
Autor: Machado, Sara Filipa da Costa
Orientador: Pereira, Ana Isabel de Freitas, 1974-
Palavras-chave: Ansiedade
Desenvolvimento sócio-cognitivo
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: Enquadramento: Na literatura acerca das perturbações de ansiedade na infância, tem sido reconhecida a importância da adoção de uma perspetiva desenvolvimentista no estudo da ansiedade, apesar de serem poucos os estudos empíricos que analisam a relação entre a ansiedade e o desenvolvimento sócio-cognitivo. A presente investigação tem o objetivo geral de estudar a relação entre o desenvolvimento sócio-cognitivo e a ansiedade numa amostra de crianças em idade escolar com elevados níveis de ansiedade. Metodologia: Neste estudo participaram 211 crianças com níveis elevados de ansiedade, entre os 8 e os 12 anos de idade. Os níveis de ansiedade foram avaliados através do Questionário de Avaliação de Perturbações Emocionais Relacionadas com a Ansiedade em Crianças, revisto, respondido pela criança e pelos pais (n=1004). Foram selecionadas as crianças com níveis elevados de ansiedade (n=219), tendo estas participado numa entrevista para a avaliação do desenvolvimento sócio-cognitivo (Teste da Teoria da Mente, revisto e Prova Sócio-Cognitiva para Avaliação do Pensamento Alternativo e Consequencial). Resultados: Observam-se apenas associações negativas estatisticamente significativas entre duas dimensões da ansiedade (ansiedade de separação e fobia específica) e a idade, por um lado, e entre a escala total de ansiedade e a ansiedade de separação e o desenvolvimento sócio-cognitivo, por outro lado. As restantes dimensões de ansiedade não apresentam associações estatisticamente significativas com a idade e o desenvolvimento sócio-cognitivo. Os participantes tiveram um bom desempenho nas tarefas referentes ao reconhecimento de emoções, ao pensamento alternativo e consequencial, e aos precursores e primeiras manifestações da teoria da mente. Conclusões: A idade e o desenvolvimento sócio-cognitivo estão associados à ansiedade de separação. Os resultados fornecem uma orientação para investigações futuras e um contributo para o aperfeiçoamento dos instrumentos utilizados.
Background: The importance of a developmental perspective in the study of anxiety has been recognized. However, few studies analyze the relation between anxiety and social-cognitive development. This investigation intends to study the relation between cognitive development and anxiety, in school-age children with high levels of anxiety. Method: 211 children with high levels of anxiety and ages between 8 and 12 years old participated in this study. Initially, the anxiety levels were evaluated by the Screen for Child Anxiety Related Emotional Disorders – Revised, answered by both the children and one of their parents (n=1004). From said evaluation we selected the children with high levels of anxiety (n=219), whom participated in interviews to evaluate their social-cognitive development (the Portuguese version of the Theory of Mind Test, revised, and the Social-Cognitive Test for the Evaluation of Alternative and Consequential Thinking). Results: There were only negative and significant associations between two dimensions of anxiety (separation anxiety and specific phobia) and age, on one hand, and between the global scale of anxiety and separation anxiety with social-cognitive development, on the other hand. The remaining dimensions of anxiety are not significantly associated with age and social-cognitive development. The participants performed well in tasks related to the recognition of emotion, to the alternative and consequential thinking and to the requirements and first manifestations of the theory of mind. Conclusions: Both age and social-cognitive development are significantly associated to separation anxiety. The results are an important contribute to the improvement of the instruments used in this study, as well as an orientation to future investigation in this area.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/10541
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie046400_tm.pdf922,98 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.