Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1063

Title: O estudo da actividade alfa do EEG durante o sono lento profundo é um contributo para a caracterização diagnóstica da fibromialgia?
Authors: Ferreira, José Manuel Guerreiro Monteiro, 1953-
Advisor: Paiva, Teresa, 1945-
Keywords: Fibromialgia
Electroencefalografia
Sono
Mapeamento encefálico
Diagnóstico
Teses de mestrado
Issue Date: 2008
Abstract: Introdução: A fisiopatologia da Síndrome Fibromiálgica (SFM) mantem-se um tema em aberto e sob controvérsia, especialmente tendo em consideração as alterações reconhecidas no processamento da dor, o papel funcional das estruturas cerebrais responsáveis na redução do limiar da dor e os limites mal definidos de esforço e de fadiga referidos pelos doentes. As ligações entre perturbações do sono e processamento da dor são fortes e com interacções mútuas. Objectivos: Determinar se o estudo por mapeamento da actividade alfa e das outras bandas (δ, θ, α1, α2, σ e ß) de actividade do EEG do sono dos doentes com SFM é um contributo para a compreensão dos seus processos fisiopatológicos. Métodos: Um grupo de 11 doentes com SFM sem qualquer medicação por, pelo menos, um mês, sem outra patologia reconhecida, nomeadamente reumatológica ou neuro-psiquiátrica foi submetido a uma polissonografia (PSG) completa, com 19 canais de EEG. Um grupo de 10 controlos saudáveis foi sujeito ao mesmo procedimento. Todos os registos de PSG foram estadiados e corrigidos por um perito. Todos os parâmetros de sono foram colhidos e introduzidos em tabelas para análise estatística. Através de análise espectral (FFT), foram elaborados mapas de potência para todas as bandas de frequência de todos os canais de EEG, em tempos específicos: 1º, 5º e 15º minutos de NREM2 (N2) e de SWS do primeiro ciclo de sono, posteriormente normalizados pela potência total e elaboradas tabelas. A partir dos dados respeitantes aos canais occipitais O1 e O2 procedeu-se a uma análise estatística de correlações pelo método de Pearson nos SFM e de médias, desvio-padrão, teste de Levene apara igualdade de variâncias e t-teste para igualdade de médias dos dois grupos (SPSS15®-SPSS Inc.). De todas as tabelas, com todos os canais, procedeu-se a análise ANOVA por medições repetidas, com p<0,05 (Statview 5.0.1.0.®). Resultados: Os dados sobre o sono confirmam a pior q
Background: Controversy concerning Fibromyalgia Syndrome (FMS) pathophysiology remains an open issue, specially taking into account the abnormal findings in pain processing, the functional role of brain structures responsible for a lower pain threshold and the patients bad limit definition concerning effort and fatigue. The links between sleep disturbances and pain processing are strong with mutual feedback interactions. Objective: To determine if sleep EEG mapping in the conventional frequency bands (δ, θ, α1, α2, σ and ß) in FMS is a useful tool in understanding of the pathophysiological processes. Methods: One group of 11 FMS patients without any medication for, at least, one month, with no other recognized pathology, namely rheumatologic, neuropsychiatric disorders, underwent a full PSG with a 19 channels EEG. One group of 10 healthy controls was submitted to the same procedure. All PSG were staged and corrected by an expert. All the sleep parameters were collected and introduced in tables for statistical analysis. Through spectral analysis (FFT) power maps were computed for all EEG frequency bands at all the EEG channels, at specific times (ST): minutes 1, 5 and 15 of NREM2 and of SWS of the first sleep cycle, normalized by the total power. From these data a one-way ANOVA analysis for repeated measures (p<0,05) was applied (Statview®5.0.1.0.). Results: All collected data confirm the worse sleep quality in FMS. All patients, and none of the controls, had a sleep alpha-delta EEG pattern. The evolution of the EEG activities in FMS revealed a consistent reduction of delta during NREM2 (p=0,0002 for the diagnostic groups (DG) and p<0,0001 EEG topography (ET)) and a persistent dominance of more rapid frequencies, particularly α1 and 2 (p=0,0302 for DG and p<0,0001 for ET at 1st min. and p<0,0001 for ET at 5th min.) and σ (sleep spindles) (p=0,0317 for DG and p<0,0001 for ET at 1st min. and p=0,0040 for DG and p<0,0001 for ET at 5th min). Conclusion: Beyon
Description: Tese de mestrado em Medicina do Sono, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/1063
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
17002_Capas_resumos_etc.pdf150.1 kBAdobe PDFView/Open
17003_Texto_da_dissertacao.pdf11.27 MBAdobe PDFView/Open
17004_Biblio_da_dissertacao.pdf49.42 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE