Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10725
Título: The x-ray/radio correlation for bulgeless galaxies
Autor: Calhau, João José Feio
Orientador: Afonso, José Manuel, 1974-
Palavras-chave: Galáxia
Raios-X
Rádio
Bojo
Correlação
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: A análise das medições de luz integradas na banda dos Raios-X e do Radio permite tanto a identificação de populações de novas estrelas – e, portanto, de processos de formação estelar – como a identificação da presença de núcleos galácticos activos (NGA). Correlações entre as emissões nos Raios-X e no Radio tem vindo a ser observadas tanto para casos de galáxias com formação estelar como para galáxias com núcleos activos. Para o primeiro caso, a correlação Raios-X/Radio parece apresentar declives diferentes consoante o NGA tem forte emissão no radio ou não e pode ser utilizada para estimar a massa do buraco negro central destas galáxias. No segundo caso, a correlação parece apontar para uma ligação entre a evolução das estrelas massivas (especificamente, estrelas binarias de grande massa com emissão nos raios-X) e a sua destruição (electrões acelerados por explosões de supernova), o que sugere a possibilidade de utilizar a emissão nos Raios-X para estimar taxas de formação estelar. Este trabalho tenta averiguar e estudar a presença desta correlação em galáxias sem bojo a redshifts intermédios (0.4≤z≤1.0 ). Para o efeito, usou-se os levantamentos dos observatórios VLA e Chandra, bem como uma selecção recente de uma amostra de cerca de 20000 galáxias sem bojo (Bizzochi et al. 2013). As galáxias sem bojo detectadas em conjunto pelo Chandra e pelo VLA apresentam todas luminosidades que as classificam como NGA e a correlação delas obtida encontra-se em concordância com outras correlações obtidas em diferentes estudos para a população generalizada de NGA's. A maior parte da população de galáxias sem bojo não e, contudo detectada directamente pelos levantamentos considerados. Este problema foi ultrapassado através do uso de métodos de stacking, o que permitiu a extensão da correlação para la dos limites de detecção destes levantamentos. A correlação assim encontrada e idêntica a determinada noutros trabalhos para galáxias com formação estelar e sem NGA. Destes resultados conclui-se que a maioria das galáxias sem bojo não possui NGA, como esperado, e que a população destes objectos obedece as correlações encontradas para a população geral de galáxias.
The study of integrated light measurements in both the X-ray and Radio bands in galaxies allows for the identification of populations of new stars – and therefore, star formation processes – as well as markers for the presence of Active Galactic Nuclei. Correlations between the X-ray and Radio emissions are observed for both galaxies with Active Galactic Nuclei (AGN) and in Star Forming galaxies. For the first case, the Xray/ Radio correlation seems to present different slopes for Radio-loud and Radio-quiet AGN and may be used to estimate the mass of the central black hole in these galaxies, while in the second case the correlation appears to support a link between the evolution of massive stars and their destruction, suggesting the possibility of using X-ray emission to determine the star formation rates. This work presents a study on the presence of this correlation in bulgeless galaxies at intermediate redshifts ( 0.4≤z≤1.0 ). To this effect, the VLA and Chandra surveys for the COSMOS field are used and a recently selected sample of about 20000 bulgeless galaxies considered (Bizzochi et al. 2013). The bulgeless galaxies identifies in both the Radio (VLA) and X-rays (Chandra) surveys all have high enough luminosities for them to be defined as AGN and present a correlation that is identical to correlations determined for the general population of AGN by previous works. Most of the bulgeless galaxy population (99%) is not detected by the surveys used. As such, stacking processes were used to extend the study of the X-ray/Radio correlation beyond the detection limits of these surveys. The correlation obtainned is similar to the ones found in previos works for galaxies dominated by star formation. From these results, we conclude that most bulgeless galaxies do not possess AGN, as expected, and that the bulgeless galaxy population follows the same correlation as the general galaxy population.
Descrição: Tese de mestrado em Física, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/10725
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc106463_tm_João_Calhau.pdf3,61 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.