Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10801
Título: Desenho da arcádia : a paisagem utópica:a sua permanência na prática da intervenção arquitetónica atual
Autor: Loureiro, Carlos Penim 1963-
Orientador: Duarte, Eduardo, 1966-
101364636
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2014
Arcádia
Sagrado
Paisagem
Arquitectura
Data de Defesa: 2014
Resumo: No desenrolar desta tese expõe-se a evolução da construção mental da Arcádia ao longo dos tempos. Reflete-se acerca do ato de intervir na paisagem, fundamentado em diferentes entendi-mentos da Natureza Utópica. Determina-se se existe uma continuidade temporal - ou uma mutação - no desenho da paisagem ideal e identificam-se os seus elementos de composição mais influentes, através da abordagem às especificidades da visão arcadiana em Portugal, com o objetivo de circunscrever os seus contornos ao panorama português. Numa perspetiva mais aplicada verifica-se se estes elementos persistem na contemporaneidade, de forma a clarificar de que modo a construção mental da Arcádia define o significado do lugar onde vamos intervir e, por consequência, como influencia o próprio ato de intervenção. Contextualiza-se o panorama atual da análise da paisagem, ponderando acerca das suas proble-máticas e abordando diferentes práticas metodo-lógicas. Define-se uma nova metodologia de avaliação da paisagem e determina-se quais os componentes percetivos da forma da paisagem que devem ser tidos em conta na produção de uma metodologia para a interpretação do significado dos lugares, aplicável à concepção arquitetónica, definindo um universo limitado de descritores da paisagem. Por fim, são estabelecidos os procedimentos para o ensaio da metodologia proposta, aplicam-se no campo concreto e são interpretados os resultados obtidos, os quais fundamentaram as conclusões acerca do modo como a construção mental da Arcádia interfere no significado do Sítio a intervir e quais as suas vertentes mais influentes.
Throughout this thesis is presented the evolution of Arcadia mental construction over the history. A reflection about intervening act in the landscape, based on different understandings of the Utopian Nature. Answers to the question whether there is a temporal continuity - or mutation - in the ideal landscape and identifies their most influential compositional elements, by addressing the specificities of the Arcadian vision in Portugal, in order to circumscribe its boundaries to Portuguese panorama. In a more applied perspective, it is checked whether these elements persist in contemporary, in order to clarify how Arcadia mental construction defines the meaning of the place where we intervene and, therefore, how it influences the very act of intervention. The current landscape analysis panorama is contextualized, pondering about their problems and addressing different methodological practices. It is defined a new methodology for landscape evaluating and determined which perceptive components of landscape form must be taken into account to produce a methodology for interpreting the meaning of places, applied to architectonic projects, defining a limited universe landscape descriptors. Finally, the procedures are established to test the proposed methodology, applied in practical situations and the results interpreted, which substantiate the conclusions about how Arcadia mental construction interferes within the intervention Site meaning and what are their most influential strands.
Descrição: Tese de doutoramento, Belas-Artes (Ciências da Arte), Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas-Artes, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/10801
Aparece nas colecções:FBA - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd067968_td_Carlos_Loureiro.pdf16,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.