Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/10881
Título: Ocupação Romana da Área Urbana de Lagos: Novos Dados Resultantes do Projecto URBCOM
Autor: Filipe, Iola
Brazuna, Sandra
Fabião, Carlos
Palavras-chave: Arqueologia
Roma
Lusitania
Lagos
Algarve
Data: 2010
Editora: Câmara Municipal de Silves
Resumo: Os trabalhos arqueológicos realizados no âmbito do projecto URBCOM – Requalificação Urbana da Rua 25 de Abril e Rua Silva Lopes –, pela Empresa Era, Arqueologia S.A, permitiram compilar um importante manancial de informação para a história de Lagos, sobretudo no período romano e Antiguidade Tardia. Na Rua 25 de Abril registaram-se contextos de cariz industrial, nomeadamente duas cetárias e uma estrutura de grandes dimensões, interpretada como o muro de delimitação da unidade de produção de preparados de peixe já ali identificada em intervenções anteriores. Foi ainda possível observar a presença de contextos de cariz doméstico, essencialmente na área setentrional da rua. Na Rua Silva Lopes identificaram-se paredes de cetárias, destruídas pela construção do caneiro antigo. Estas evidências permitem colocar a hipótese da(s) unidade(s) de produção escavada(s) nos nº 4-8 desta rua se prolongar(em) para Este, podendo fazer parte de um mesmo complexo a que pertenceriam ainda as cetárias identificadas no espaço hoje ocupado pelo estabelecimento comercial “Bon Vivant”. Registaram-se ainda evidências inequívocas da existência de uma olaria que produziu ânforas, pelo menos, de dois tipos diferentes (Almagro 51c e um outro que designamos como Algarve 1), nas imediações da unidade fabril da Rua Silva Lopes. Havia já notícias da identificação de um forno nesta área, ainda que sem registo arqueológico, embora se desconhecesse qual o tipo de produções associadas, assim como a sua localização precisa. Embora as áreas escavadas tenham sido bastante reduzidas e as sequências estratigráficas se encontrassem muito perturbadas por obras anteriores, foi possível documentar o que parece ter sido uma ocupação contínua desde a segunda metade do século I (época flávia) até ao século VI ou mesmo até mais tarde.
The archaeological work done by Era - Arqueologia, SA under the project URBCOM – Urban improvement of Rua 25 de Abril and Rua Silva Lopes -, allowed to retrieve a relevant amount of data concerning Lagos’ history, particularly in Roman and Late Antique times. At 25 de Abril Street, some industrial contexts were uncovered, such as two Roman salting tanks (cetariae) and a large structure, interpreted as the external wall of a fish salted production unit already identified there in previous excavations. Mainly in the northernmost part of the street some domestic contexts were also identified. At Silva Lopes Street some salting tanks (cetariae) remains were also identified. Unfortunately they were already strongly affected by the building of a gully in Modern times. These evidences allows the hypothesis that the fish salted production unit(s) excavated along the numbers 4-8 of this street and also identified in the space now occupied by the “Bon Vivant” commercial establishment, could be just different parts of one large complex. These remains may be seen as that complex eastern area. We also found sound evidence of a pottery production centre near the Rua Silva Lopes salted fish industrial complex. The evidence retrieved proves the fabric of at least two types of amphorae (Almagro 51-c and one type we prefer to name Algarve 1). Some information about a ceramic kiln found there was already known despite not being recorded by archaeologists. The artefact collected didn’t allow firm chronological conclusions on the building or occupation phases, but we have clear evidence for a continuous occupation since the second half of First Century (Flavian times) until the Late Antiquity, Sixth Century AD or even latter.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10451/10881
ISBN: 978-972-8505-25-7
Aparece nas colecções:UNIARQ - Livros e Capítulos de Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
filipe.brazuna.fabião1[1].pdf16,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.