Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/11053
Título: Escultura, arqueologia e museus transfigurações e mediações contemporâneas
Autor: Condesso, Sara Navarro, 1980-
Orientador: Fróis, Virgínia, 1954-
Calado, Manuel, 1954-
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2014
Cerâmica
Escultura
Arqueologia
Pré-história
Data de Defesa: 2014
Resumo: No presente estudo, procuramos fazer uma ponte entre os processos mais remotos da produção cerâmica e a criação artística contemporânea, privilegiando a relação entre mão e matéria, no sentido do ‘saber fazer’ artesanal. Evocamos as práticas pré-históricas da produção cerâmica, a transformação, pelo poder do fogo, da maleável argila num duro e estável material. Nesse sentido, atribuímos à prática da escultura um valor cultural primordial. A terra (argila), pela sua maleabilidade, permite-nos explorar o gesto que, associado a uma substancialidade terrestre, está na base da criação de esculturas ‘arqueologizantes’, gérmen da época atual. As esculturas, (re)criadas pela arte do fogo, transmitem algo de pré-histórico. Algo que evoca a arte e a cultura de outros tempos, de outros lugares, algo que nos desperta os ecos de uma terra antiga. Propondo um salto entre milénios, o nosso trabalho responde a um fascínio pelos fragmentos arqueológicos vindos de tempos antigos, de sociedades extintas e enigmáticas. A dualidade de referências, entre o passado remoto e a contemporaneidade, funde-se num trabalho de síntese, em que as esculturas funcionam como metáfora que opera no deslocamento entre o sentido histórico das referências e o nosso imaginário. Partindo de realidades perdidas, as formas que criamos põem o tempo presente em comunicação com passados remotos. Pela transfiguração surgem modelos primordiais, reconhecíveis, mas carregados de novas simbologias. Artefactos com significados sempre múltiplos, com sentidos construídos e reconstruídos...
The aim of our study is to bridge the gap between the most remote processes of ceramics production and contemporary sculpture. Our main focus is the relationship between hand and matter, in the artisanal know-how sense. We convoke the power of fire in the production of ceramic artefacts: transforming soft and malleable clay into hard and resistant material. In this way we are connecting the art of sculpture with primeval processes of ceramics production and conferring a primordial cultural value to the practice of sculpture. Earth (clay), due to its malleability, allows us to explore the gesture that, associated with terrestrial substance, is the basis of the creation of objects similar to archeological pieces, embryos of current times. The sculptures, (re)created by the art of fire, convey something prehistoric, something that evokes the art and culture of other times, other places, something that wakens echoes of an ancient land. By proposing a leap between millenniums, we are responding to our fascination with archaeological fragments that hail us from ancient times, from enigmatic and extinct societies. These dual references between a remote past and the contemporary are fused into a synthesis, in which the sculptures function as a metaphor operating in the displacement between the historical references and our imagination. Based on lost realities, the forms created put present time in contact with remote pasts. Through transfiguration, primordial models arise, recognizable, but charged with new symbolism. Artefacts with multiple significances with constructed and reconstructed meanings...
Descrição: Tese de doutoramento, Belas-Artes (Escultura), Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas-Artes, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/11053
Aparece nas colecções:FBA - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd068289_td_Sara_Condesso.pdf14,85 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.