Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1117

Título: Factores que influenciam a sexualidade feminina depois do parto
Autor: Alves, Maria da Graça Cerqueira, 1970-
Orientador: Vieira, Rui Xavier, 1950-
Palavras-chave: Sexo
Comportamento sexual
Período pós-parto
Disfunções sexuais psicogénicas
Parceiros sexuais
Teses de mestrado
Issue Date: 2009
Resumo: O nascimento de uma criança constitui um processo de complexidade biopsicosocial considerável. Tornar-se mãe e pai gera um período de instabilidade que requer comportamentos que promovam a transição para a maternidade/paternidade, que obriga os pais a explorarem o seu relacionamento com a criança, bem como redefinir a relação entre eles. Ao pós-parto associa-se geralmente uma diminuição do bem-estar biológico, psicológico, conjugal e familiar, do qual pode resultar desequilíbrio, tanto quanto pode resultar desenvolvimento e aquisição de novas competências psicológicas e sociais. A diminuição do desejo e do prazer sexual e a alteração dos padrões de actividade sexual são mudanças que se verificam depois do nascimento do bebé, o que não se reconhece geralmente é que estes problemas podem persistir muito depois do fim dos cuidados pós-natais convencionais. Preocupados com esta realidade procuramos conhecer os factores relacionados com a alteração da sexualidade feminina nos quinze meses após o parto. Foi realizado um estudo descritivo, com uma dimensão temporal do tipo transversal. Neste sentido foi aplicado um questionário, a 202 mulheres nos primeiros quinze meses após o parto, que recorreram aos Centros de Saúde do Bombarral, Caldas da Rainha, Óbidos e Peniche no período compreendido entre 16 de Outubro de 2006 e 31 de Janeiro de 2007. Os dados foram tratados informaticamente utilizando estatística descritiva e inferencial. Salientamos as seguintes conclusões: (a) na globalidade da amostra, as mulheres nos primeiros quinze meses após o parto, obtiveram níveis de interesse e resposta sexual elevados, completos e bem integrados; (b) não existiram diferenças significativas nos níveis de interesse e de resposta sexual ao longo dos 15 meses após o parto; (c) Confirmou-se estatisticamente (p ≤ 0,05) que o interesse e a resposta sexual feminina depois do parto, são influenciados tanto pela percepção que a mulher tem do parceiro sexual, como por aspectos de natureza psicológica, relacionados com a percepção que a mulher têm das alterações que a gravidez e o parto provocam no corpo.
Descrição: Tese de mestrado em Sexualidade Humana (Sexualidade e Clínica Familiar), apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, 2009
URI: http://sibul.reitoria.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000546437
http://hdl.handle.net/10451/1117
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
17092_Dissertacao_final_GRACA.pdf2,29 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia