Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/11214
Título: A presença da metafísica na ciência
Autor: Ribeiro, Cláudia de Nóbrega Moita Quelhas, 1964-
Orientador: Pombo, Olga, 1946-
Palavras-chave: História da ciência
Metafísica
Teoria do conhecimento
Filosofia das ciências
Teses de doutoramento - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: Esta dissertação é acerca da relação entre a ciência e a metafísica. O meu objectivo principal é demonstrar que a metafísica está presente em todas as fases da actividade científica e que esta não seria possível sem aquela. Para tanto, é necessário indicar aquilo em que a metafísica consiste, qual o seu objecto e qual o seu propósito. Nesse sentido, faço o levantamento do mapa das diversas concepções de metafísica que estão em jogo na disciplina da filosofia das ciências. Argumento em defesa da concepção de metafísica como investigação da natureza e da estrutura fundamental da realidade, mostrando que as outras concepções, como a concepção kantiana e demais concepções não-realistas, não são satisfatórias. Numa primeira fase, detenho-me naqueles que considero ser os três grandes momentos-chave da história da metafísica na sua relação com a ciência: Aristóteles, Kant e Carnap. De seguida, dedico-me ao estado actual da questão, sobretudo ao debate contemporâneo entre metafísicos naturalistas e não naturalistas. Faço uma revisão crítica das acusações levantadas contra a metafísica nesse debate, em especial no que diz respeito à questão da complexa relação da metafísica com a experiência. Após ter levado a cabo um estudo crítico de como três filósofos clássicos da filosofia das ciências – Bachelard, Popper e Kuhn – concebem a presença da metafísica na ciência, apresento a minha própria concepção acerca da mesma questão. O meu argumento central é que a metafísica percorre toda a actividade científica, não estando presente apenas como um fundo de pressupostos nem apenas, num momento posterior, na elaboração de teorias da unificação. O resultado pretende ser uma visão original acerca da relação entre a ciência e a metafísica, visão essa que conduz à conclusão de que a metafísica, não sendo uma ciência, é todavia parte imprescindível da demanda humana pelo conhecimento.
This thesis is about the relation between science and metaphysics. Its purpose is to demonstrate that metaphysics is present in every phase of the scientific activity and that the latter would not be possible without the former. For this task to be accomplished it is necessary to show what metaphysics is, what is its object and its aim. Accordingly, I carry out a survey of the various conceptions of metaphysics that are at stake in the literary corpus of the discipline of philosophy of sciences. I argue for the defence of metaphysics as the investigation of the fundamental nature and structure of reality, showing that conceptions such as the kantian one, as well as other non-realistic conceptions, are not plausible. At first, I analyse what I consider to be the three key-moments in the history of the relation between science and metaphysics: Aristotle, Kant and Carnap. Then I devote myself to the current state of the matter, most of all to the ongoing debate between naturalists and non-naturalists. I make a critical review of the accusations against metaphysics that are at stake in that debate, especially around the complex issue of the relation between metaphysics and experience. After making a critical study of how three classical philosophers of science – Bachelard, Popper and Kuhn – conceive the presence of metaphysics in science, I introduce my own conception: my central argument is that metaphysics pervades all phases of the scientific activity. It is not present merely as a background of presuppositions and it is not present merely at a later moment, as the elaboration of unifying theories. The upshot is an original account of the relation between science and metaphysics that leads to the conclusion that metaphysics, not being itself a science, is an indispensable part of the human quest for knowledge.
Descrição: Tese de doutoramento, História e Filosofia das Ciências, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/11214
Aparece nas colecções:FC - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd068412_td_Claudia_Ribeiro.pdf2,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.