Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/11601
Título: Mobility, family, and gender: a transnational approach
Outros títulos: Mobilidade, família e género: Uma abordagem transnacional
Autor: Grassi, Marzia
Data: 2014
Citação: Grassi, M. (2014). Mobility, family, and gender: a transnational approach. Journal for Educators, Teachers and Trainers, 5 (3), 93-104
Resumo: A mobilidade em espaços transnacionais modifica as relações entre indivíduos e dentro da família, tanto nos países de origem como nos países de imigração. Os impactos de género no comportamento dos indivíduos determinam os efeitos de longo prazo que a migração traz nas suas vidas. Neste artigo, após a apresentação dos fundamentos teóricos do grupo de investigação "vidas transnacionais, mobilidade e género" (TLM & G)1, vou discutir as implicações epistemológicas e as escolhas envolvidas nos métodos de recolha de dados nos estudos da mobilidade transnacional. Concluo apontando para a necessidade de repensar a mobilidade e os estudos da família, numa perspectiva transnacional que considere o género dos indivíduos, através da adaptação dos instrumentos metodológicos à realidade da mobilidade humana contemporânea. O objetivo geral do grupo de investigação TLM & G é explorar o impacto da mobilidade na vida dos indivíduos, considerando as relações familiares e domésticas, e tendo em conta a forma como as experiências de integração são afectadas pelas representações de género e pela sua auto-percepção. Do ponto de vista académico, este grupo de investigação irá reforçar a abordagem sociológica e a formação científica nesta área quer nos países europeus quer nos países africanos, com um impacto potencial sobre o transnacionalismo, a migração e os estudos da família. Olhando para a mobilidade como um direito humano e uma oportunidades para os indivíduos e as famílias, o objetivo é contribuir para uma abordagem teórica renovada sobre as condições diferenciadas do acesso à migração na sociedade de origem, bem como no espaço diferenciado de integração social na sociedade de imigração.
Mobility in transnational spaces modifies the relationships between individuals and within families and households in both sending and host countries. The impacts of gender on individuals‟ behaviour essentially establish the long-term effects migration brings in their lives. In this paper, after presenting the theoretical grounding of the research group “transnational lives, mobility and gender” (TLM&G)2, I will discuss the epistemological implications and choices involved in the methods of data collection in transnational mobility studies. I will conclude pointing to the necessity of rethinking mobility and family studies in a transnational gendered perspective through the adaptation of methodological instruments to the reality of contemporary human mobility. The general aim of the TLM&G research group is to explore the impact of mobility on individuals‟ lives, considering family and household relationships, and taking into account how integration experiences are affected by gender representations and selfperceptions. From the academic point of view, this research group will reinforce the sociological approach and the scientific background in this area in European and African countries, with a potential impact on transnationalism, migration, and family studies. Looking at mobility as a human right and opportunity for individuals and families, the aim is to contribute to a renewed theoretical approach on the differentiated conditions pertaining to migration access in the origin society as well as a differentiated scope of social integration in the host society.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/11601
Aparece nas colecções:ICS - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ICS_MGRassi_Mobility_ARI.pdf433,35 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.