Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/11726
Título: Redefinição e conceptualização do sistema aquífero da Lagoa de Óbidos
Autor: Guerreiro, Nuno António Lourenço
Orientador: Carvalho, Maria do Rosário da Encarnação de, 1963-
Silva, Manuel O. da, 1943-
Palavras-chave: Geologia aplicada
Hidrogeologia
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: Localizada na faixa costeira da região Oeste da zona Centro de Portugal Continental, mais concretamente nos concelhos de Peniche e Óbidos, a área de estudo, designada por sistema aquífero da Lagoa de Óbidos na primeira inventariação e caraterização dos sistemas aquíferos de Portugal Continental publicada em 1997, perdeu essa classificação na edição de 2000 e constitui atualmente uma área com potencial hidrogeológico integrada na massa de água subterrânea Orla Ocidental Indiferenciado das Bacias das Ribeiras do Oeste. Tendo em conta a informação de base existente atualmente, pretendeu-se com este trabalho aprofundar o conhecimento hidrogeológico e averiguar a eventual recuperação da classificação como sistema aquífero, levando à sua definição como massa de água subterrânea. Para tal, foi efetuado um inventário hidrogeológico e várias campanhas de campo para a recolha de amostras de água subterrânea com vista à realização de análises físico-químicas e isotópicas, medição de níveis e análise das caraterísticas litológicas das formações geológicas. A área de estudo constitui um aquífero poroso, predominantemente confinado a semi-confinado, onde os grés do Cretácico inferior assumem-se como a principal formação aquífera. As caraterísticas litológicas desta formação conferem a natureza multicamada ao aquífero. A recarga faz-se através da infiltração direta da precipitação e pela drenância das areias de duna, que cobrem áreas consideráveis da formação cretácica, enquanto o escoamento é efetuado em direção ao mar e à Lagoa de Óbidos. A água subterrânea, saturada em quartzo e por vezes em calcedónia, o que sugere a circulação nos grés do Cretácico inferior, apresenta um grau de mineralização geralmente médio e pH inferior a 7, predominando o cloreto e o bicarbonato como aniões, enquanto nos catiões prevalece o sódio e, por vezes, o magnésio e/ou cálcio. Foram ainda detetadas concentrações anómalas em alguns iões que evidenciam a existência de contaminação antropogénica, principalmente na zona SW da área de estudo. Apesar de ter uma baixa transmissividade e condutividade hidráulica, a área de estudo apresenta em alguns casos valores superiores a algumas massas de água subterrâneas da Orla Ocidental constituídas total ou parcialmente pelos grés do Cretácico inferior, nomeadamente no que respeita a: número total de captações, número de captações destinadas ao abastecimento público, densidade de captações por km2, taxa de exploração e recursos renováveis anuais. Verifica-se assim que a área de estudo reúne todas as condições que permitam recuperar a sua classificação como sistema aquífero ou, de acordo com as orientações da Diretiva Quadro da Água, corresponder a uma massa de água subterrânea.
Located on the coastal area of the Central West region of Portugal, more specifically in the municipalities of Óbidos and Peniche, the study area, designated as Lagoa de Óbidos aquifer in the first characterization of Portugal’s aquifers published in 1997, lost that classification in the edition of 2000 and is currently an area with hydrogeological potential included in the groundwater body named as Orla Ocidental Indiferenciado das Bacias das Ribeiras do Oeste. According to the information available, this study pretends to increase the hydrogeological knowledge of the area and eventually recover its classification as aquifer and future definition as groundwater body. Therefore, the study included an inventory of boreholes, collection of samples for physicochemical and isotopic analysis, measurement of piezometric levels and characterization of lithological aspects of the geological formations. The study area is a predominantly confined to semi-confined porous aquifer, where the lower Cretaceous sandstones are assumed as the main aquifer formation. Due to its lithological characteristics, this geological formation consists of a multilayer aquifer. The groundwater recharge results of precipitation and is also carried out through the sand dunes that cover some areas of the Cretaceous formation. The groundwater flow is carried out towards the sea and Óbidos lagoon. The groundwater is saturated in quartz and sometimes in chalcedony, suggesting the circulation in the lower Cretaceous sandstones. It has a medium degree of mineralization, pH usually less than 7, chloride and bicarbonate as predominant anions and sodium and sometimes magnesium and/or calcium as cations. Anomalous concentrations were also detected in some ions that show the existence of anthropogenic contamination, especially in the SW of the study area. Despite having a low transmissivity and hydraulic conductivity, the area has in some cases values above some other groundwater bodies formed by the lower Cretaceous sandstone, particularly with regard to: total number of abstraction points, number of abstractions for public supply, abstraction density per km2, exploitation rate and annual renewable resources. It thus appears that the study area meets all conditions to reclaim its classification as aquifer or, in accordance with the guidelines of the Water Framework Directive, to be defined as a groundwater body.
Descrição: Tese de mestrado em Geologia Aplicada, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/11726
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc109435_tm_Nuno_Guerreiro.pdf6,87 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.