Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/11772
Título: Reapreciação da génese do electromagnetismo clássico
Autor: Lima, Sofia Pedro
Orientador: Moreira, Rui Nobre, 1949-
Palavras-chave: História e Filosofia das Ciências
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: O electromagnetismo clássico é constituído por um conjunto de conjecturas e teorias, desenvolvidas no séc. XIX, que procuraram explicar os fenómenos electromagnéticos, em particular, as interacções entre a electricidade e o magnetismo. Estas conjecturas e teorias têm diferentes fundamentos, isto é, assentam em diferentes conceitos e ideias prévias acerca das entidades físicas que compõem o universo, ou, dito de outra forma, em diferentes metafísicas ou visões do mundo. O objectivo desta dissertação é a análise destes fundamentos e das conjecturas e teorias propostas a fim de tentar detectar problemas que à luz dos conhecimentos actuais poderiam ser hoje resolvidos de outra maneira. Para isso, começaremos por analisar a concepção newtoniana do mundo, ou, dito de outra forma, a metafísica newtoniana, pois esta era a visão do mundo prevalecente no início do séc. XIX. Analisaremos, de seguida, as concepções newtonianas da electricidade e do magnetismo e as conjecturas propostas neste quadro para explicar os fenómenos eléctricos e magnéticos conhecidos antes da descoberta das interacções entre estes dois ramos da física. Analisaremos também a situação da óptica antes de a luz ser considerada um fenómeno electromagnético e veremos aí o surgimento de uma metafísica diferente da metafísica newtoniana. Passaremos então à análise das conjecturas e teorias electromagnéticas propriamente ditas. Veremos como cada uma delas se desviou mais ou menos da metafísica newtoniana, começando pela conjectura de Ampère acerca do magnetismo e da sua relação com as correntes eléctricas. Depois analisaremos com detalhe a interpretação de Michael Faraday dos fenómenos electromagnéticos, por ser a primeira tentativa de construir uma teoria do campo electromagnético, analisando, nomeadamente, os argumentos que Faraday usou para defender uma visão do mundo completamente diferente da newtoniana. Veremos de seguida como a visão do mundo de Faraday foi praticamente ignorada e referiremos as conjecturas alternativas que surgiram, nomeadamente a de Wilhelm Weber. Veremos também como William Thomson fez a ponte entre Faraday e James Clerk Maxwell, transmitindo a este uma interpretação pessoal do trabalho e das ideias de Faraday. Finalmente, analisaremos as duas mais conhecidas teorias electromagnéticas clássicas: a de James Clerk Maxwell e a de Hendrik Lorentz.
Descrição: Tese de mestrado em História e Filosofia das Ciências, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/11772
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc109432_tm_Sofia_Lima.pdf1,77 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.