Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/11852
Título: Padrões de diversidade taxonómica e funcional de comunidades herbáceas em pastagens mediterrânicas
Autor: Pereira, Ana Júlia Soares, 1974-
Orientador: Correia, Otília da Conceição Alves, 1953-
Beja, Pedro Rui
Palavras-chave: Biodiversidade
Ecossistema mediterrânico
Ecologia vegetal
Pastoreio
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: As pastagens mediterrânicas são ecossistemas semi-naturais com uma elevada riqueza específica, cuja estrutura e composição da vegetação é mantida historicamente através da pressão por pastoreio. Apesar dos inúmeros trabalhos que analisam a diversidade biológica nestes ecossistemas, há uma lacuna importante no que respeita à análise dos padrões de diversidade taxonómica e funcional a diferentes escalas espaciais, nomeadamente da escala local para a escala regional - abordagem essencial para compreender os processos ecológicos que actuam sobre as comunidades, e os factores bióticos e abióticos que os afectam. O objectivo deste trabalho foi estudar os padrões da diversidade taxonómica e funcional de comunidades herbáceas, num sistema de pastagens mediterrânicas através de uma abordagem recente que permite a análise da diversidade através das escalas - partição aditiva da diversidade. Mais concretamente, pretendeu-se: a) analisar a diversidade taxonómica e funcional nas suas componentes α e β em função da escala espacial utilizando uma amostragem hierárquica; b) testar se os padrões observados são diferentes do que seria de esperar num cenário aleatório. O trabalho desenvolveu-se na região de Castro Verde, caracterizada por vastas áreas de pastagens e cultivo de cereal, que surgiram após uma profunda transformação da paisagem durante o século XX. Alguns dos padrões observados de diversidade taxonómica e funcional, são semelhantes aos de outras pastagens mediterrânicas, incluindo a elevada riqueza específica e a irregularidade na distribuição das espécies no espaço funcional. No entanto, outros resultados sugerem que nas pastagens de Castro Verde ocorre: a) uma baixa diversidade funcional à escala local; b) e uma baixa redundância funcional do pool regional de espécies, parecendo contrariar a ideia de que as pastagens mediterrânicas são ecossistemas resilientes à perturbação. Estes resultados sugerem que os processos ecológicos que estruturam as comunidades herbáceas estão a ser influenciados pela perturbação por pastoreio e/ou pela perturbação que historicamente ocorreu.
Mediterranean grasslands are semi-natural ecosystems characterized by high species richness, where vegetation structure and composition are historically maintained by livestock. Although the biological diversity of these ecosystems is well known, a thorough cross-scale analysis of taxonomic and functional diversity patterns is lacking. Yet, analysing patterns from local to regional scales is essential to properly infer the ecological processes that structure communities and the factors that affect them. In this study, we intend to describe the patterns of taxonomic and functional diversity of herbaceous communities at different spatial scales in a Mediterranean grassland system, through additive diversity partitioning. In particular we: a) examined α e β taxonomical and functional diversity components in relation to spatial scale using a nested sampling design; b) tested if the observed patterns were different from those obtained under a null model. The study was carried out in southern Portugal (Castro Verde), where the landscape was deeply changed during XXth century, being currently dominated by a mosaic of pastures and cereal crops. Some of the observed patterns of taxonomic and functional diversity were broadly similar to those of other Mediterranean grasslands: e.g. high species richness and an irregular distribution of species traits in the functional space. However, some results suggest that in the grassland system of Castro Verde there is a) a low functional diversity at local scale; b) and a low functional redundancy of the regional species pool. These observations seem to contradict the idea that Mediterranenan grassland ecosystems are resilient to disturbance. In fact, these results suggest that the ecological processes structuring communities are being influenced by livestock disturbance and/or disturbance history.
Descrição: Tese de mestrado. Biologia (Ecologia e Gestão Ambiental). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/11852
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc107693_tm_ana_pereira.pdf3,57 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.