Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/12114
Título: A cidade contemporânea: da desconstrução geográfica a uma cartografia afetiva
Autor: Carvalho, Ana Carolina Campos Paiva de
Orientador: Martins, Manuel Frias
Palavras-chave: Cidades - séc.21
Internet - Aspectos sociais
Redes sociais (Internet)
Teses de mestrado - 201
Data de Defesa: 2014
Resumo: Resumo: As cidades contemporâneas constituem-se sob o efeito da globalização e das novas tecnologias digitais. Com isso, o sujeito vivencia uma nova experiência cultural de fluxo e interação na cidade. Os espaços descortinam formas inéditas de apropriação e o deslocamento pela cidade é recoberto pelo paradoxo de relacionar-se com ausências. O presente e o ausente confundem-se. O conceito de perto e longe nunca foi tão relativo. As fronteiras mundiais dissolvem-se ao passo que os vizinhos nunca estiveram tão distantes. Este trabalho tem como objetivo analisar o modo como o sujeito relaciona-se com o entorno e com os demais na cidade contemporânea, verificando de que maneira as novas ferramentas de comunicação, especialmente as disponibilizadas pela Internet, modificaram as relações do sujeito nas grandes cidades. A estrutura da pesquisa distribui-se da seguinte forma. Inicia-se com um traçado histórico da construção das cidades, para chegar a uma delimitação espaço-temporal da cidade contemporânea, definindo suas características gerais e deslizantes, tomando como ponto de partida os referenciais da modernidade. Num segundo momento, o foco passa a ser o sujeito contemporâneo nas grandes cidades, trabalhando questões como individualismo, anonimato, desassossego e pertencimento. Por fim, a pesquisa centra-se numa cidade que se reconstrói com base no afeto e nas afinidades, a partir do mundo virtual, que não é entendido como uma realidade paralela, mas como uma extensão da realidade. Será trabalhada a ideia de uma possível retribalização promovida pelas comunidades virtuais e pelas redes sociais online.
Abstract: The contemporary cities are construed under the influence of globalization and the new digital technologies, which make us live a new cultural experience of the city in terms of flowing and interaction. The space unveils new ways of appropriation, and moving through the city is covered by the paradox of being related to a process of absences. The concepts of “near” and “far” have never been so relative. The global boundaries dissolve while next door neighbors have never been so distant. This dissertation aims at analyzing how we relate with our fellow humans and with what surrounds us in the city. We also aim at verifying how the new communication tools, particularly the ones made available by the internet, have changed the relationships in large cities. The structure of the research is divided in the following way. Firstly, we trace the paths of the historical constructions of the cities in order to reach the space and time boundaries of contemporary cities. We take modern life for starting point. Secondly, this study will focus on the big cities, working with issues such as individualism, anonymity, restlessness and belonging. Lastly, we will concentrate on the reconstruction of a city based on the affection and affinity that are being found by virtue of the virtual world. This world is not seen as a parallel reality but as an extension of reality. We will also explore the idea of a possible retribalization which is being promoted by virtual communities and online social media.
URI: http://hdl.handle.net/10451/12114
Designação: Mestrado em Cultura e Comunicação
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl161937_tm.pdf789,31 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.