Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/12221
Título: Yes-no questions in portuguese and bulgarian: a comparative study
Autor: Dimitrova, Margarita Stefanova
Orientador: Ambar, Maria Manuela
Palavras-chave: Língua búlgara - Gramática comparada - Língua portuguesa
Língua portuguesa - Gramática comparada - Língua búlgara
Língua búlgara - Interrogação (Linguística)
Língua portuguesa - Interrogação (Linguística)
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: Este trabalho de investigação propõe uma análise das interrogativas totais do português e do búlgaro numa perspectiva comparada, dando relevo especial às particularidades da partícula interrogativa li no búlgaro e à sua ausência no português. Propomo-nos dar um contributo modesto à literatura cada vez mais extensa em sintaxe, analisando o comportamento do li como partícula situada obrigatoriamente em ênclise ao constituinte a que se refere e que ao mesmo tempo apresenta traços fortes não só interrogativos mas também de foco. Assim, a partícula li pode ser associada a diferentes constituintes da oração dependendo da sua função e dos traços que atribui ao elemento ao qual cliticiza. Consideram-se, assim, os casos de li associado ao verbo e os de li associado a outro qualquer constituinte. Uma atenção especial é dada aos casos das interrogativas indirectas com li em comparação com as indirectas com o complementador dali e da respectiva relação entre os dois, como também à combinação de li + palavra wh e, portanto, às consequências para análises como a de Cheng & Rooryck 2000. Quanto aos aspectos de foco, associados à partícula, este trabalho visa integrar uma discussão sobre como os mesmos são resolvidos em português, considerando os marcadores que exibem o mesmo comportamento, ou seja, qual é o li português? As perguntas sim-não no português foram normalmente consideradas como tendo uma estrutura sintáctica equivalente à das declarativas, excepto alguns trabalhos, nomeadamente Ambar (2012, 2013). Por esta razão outra questão é associada à tentativa de esclarecer o papel que a entoação desempenha nas interrogativas totais, considerando alguns exemplos interessantes do búlgaro, em que, igualmente ao português, a interrogativa pode ser formada só a partir de uma entoação crescente. Além das estruturas que exemplificam a curva entoacional específica das interrogativas sim-não, em Mateus et al. (2003) encontramos interrogativas sim-não com inversão sujeito-verbo e clivagem. Estes fenómenos não surgem, no entanto, como estratégias legitimadoras da frase interrogativa, mas antes como fenómenos que podem ocorrer em distribuição livre. Todo este trabalho é desenvolvido à luz da Gramática Generativa e tem como objectivo testar as análises já feitas das interrogativas totais em búlgaro e em português.
ABSTRACT: The present thesis proposes an analysis for Portuguese and Bulgarian polar questions assuming a comparative perspective and giving a special attention to the properties of the interrogative particle li in Bulgarian and its absence in Portuguese. Putting forward a modest contribution to the literature in syntax, we are analyzing the behavior of li as a particle situated obligatory in enclisis to the constituent to which it is referred to and, at the same time, it presents strong features, not only interrogative but also focal. Thus, the particle li can be associated to different constituents of the phrase, depending on its function and on the features assigned to the host element. So, there are considered the cases of li associated to the verb and the ones of li associates to an element different from the verb. A special attention is paid to embedded clauses where li can also occur compared with embedded clauses with the complementizer dali and on the respective relation between these two, as also to the combination of li + wh-word and to the consequences for works such as Cheng & Rooryck (2000). As for the aspects of focus, associated to the particle, the present work aims at integrating a discussion on how they are solved in Portuguese, considering the markers that exhibit the same behavior, or, which is the Portuguese li? Yes-no questions in Portuguese have been normally considered as having the same syntactic structure as the declaratives (Mateus et al. (2003)), with exception of Ambar (2012, 2013). For this reason, another question here is associated to the attempt of clearing the role that intonation plays in polar interrogatives, considering furthermore some interesting examples from Bulgarian, where, equally to Portuguese, the question can be formed only through a rising intonation. Further on the structures that exemplify a specific intonational curve, in Mateus et al. (2003) we can find yes-no questions with subject-verb inversion or clefts. These phenomena, however, are not considered as strategies licensing the interrogative phrase, but more as phenomenon that can appear in free distribution. This work is developed in the light of the Generative Grammar and has as an objective to test the analysis already made for Bulgarian and Portuguese yes-no questions.
Descrição: Tese de mestrado, Linguística, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/12221
Designação: Mestrado em Linguística
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl148029_tm_capa.pdf90,26 kBAdobe PDFVer/Abrir
ulfl148029_tm_indice__resumos.pdf149,24 kBAdobe PDFVer/Abrir
ulfl48029_tm.pdf1,44 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.