Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1291

Título: Prevalência de dermatocitoses nos membros inferiores em doentes diabéticos:avaliação de possíveis factores predisponentes para a infecção
Autor: Parada, Helena Luísa Fernandes Reis Simões
Orientador: Sousa, Maria Laura Rosado de
Dias, Deodália Maria Antunes, 1952-
Palavras-chave: Micologia
Diabetes
Teses de mestrado
Issue Date: 2007
Resumo: INTRODUÇÃO Os doentes imunocomprometidos, entre os quais o grupo de doentes diabéticos, são particularmente susceptíveis às infecções fúngicas uma vez que a alteração do seu sistema imunológico compromete as suas defesas naturais, por exemplo ao nível da pele e das unhas. Neste enquadramento, e uma vez que são escassos os dados referentes a infecções fúngicas superficiais em doentes diabéticos no nosso país, será importante a realização de um estudo prospectivo que permita determinar a sua prevalência e os eventuais factores predisponentes para a infecção. OBJECTIVOS Avaliar a presença de dermatomicoses nos membros inferiores em doentes diabéticos e comparar os resultados obtidos com uma população controlo; Averiguar quais as espécies fúngicas prevalentes nas duas populações; Correlacionar os factores predisponentes com a positividade das amostras na população diabética; Contribuir para a implementação na rotina laboratorial do método de difusão em agar para determinação da susceptibilidade in vitro de estirpes de dermatófitos aos antifúngicos. MATERIAL DE ESTUDO Entre Março e Agosto de 2007, efectuaram-se colheitas de pele e/ou de unhas dos membros inferiores em 163 doentes diabéticos seguidos na Consulta de Podologia da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal, em Lisboa, e em 141 pacientes não diabéticos, com suspeita clínica de dermatomicose, que efectuaram análises micológicas no Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, I.P., em Lisboa. RESULTADOS A prevalência de dermatomicoses nos membros inferiores na população diabética foi de 43,6%. Em ambas as populações, as infecções mais frequentes foram as onicomicoses seguidas de tinea pedis. Os agentes etiológicos isolados em doentes diabéticos com culturas positivas foram: leveduras 45,5%; dermatófitos 31,3%; outros fungos filamentosos queratinofílicos 23,2%. Trichophyton rubrum foi o dermatófito mais frequentemente isolado em pacientes diabéticos e não diabéticos. Os resultados do nosso estudo demonstram a existência de associação entre a diabetes tipo 2 e a presença de dermatomicoses na população diabética
INTRODUCTION The immunosupressed patients, including the diabetic group of patients, are particularly susceptible to fungal infections because the modifications that occur in their immunologic system compromise their natural defences, for instance at skin and nail levels. Given that superficial fungal infections data in diabetic patients are scarce in our country, it is important to carry out a prospective study to determine the prevalence and predisposing factors for the infection. OBJECTIVES Evaluate the presence of dermatomycosis in lower limbs in diabetic patients and compare the results obtained with those in the control population; Determine the prevalence of fungal species in both populations; Correlate the predisposing factors with the positivity of samples in the diabetic population; Contribute to the implementation of the agar diffusion method in laboratorial routine to determine the in vitro susceptibility of dermatophyte strains to antifungals. STUDY MATERIAL Between March and August 2007, we collected biologic samples of the skin and/or nails in lower limbs from 163 diabetic patients followed on Podiatry consultation at the Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal, in Lisbon, and from 141 non diabetic patients clinically monitored for dermatomycosis at the Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, I.P., in Lisbon. RESULTS The prevalence of dermatomycosis in lower limbs in the diabetic population was 43,6%. In both populations, the most frequent infections were onychomycosis, followed by tinea pedis. The isolated etiological agents in diabetic patients who presented positive cultures were: yeasts 45,5%; dermatophytes 31,3%; other filamentous keratinophilic fungi 23,2%. Trichophyton rubrum was the most frequently isolated dermatophyte fungi in diabetic and non diabetic patients. Based on our data we have evidenced that type 2 diabetes is associated with the presence of dermatomycosis in the diabetic population
Descrição: Tese de mestrado, Biologia (Biologia Humana e Ambiente), 2007, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000562511
http://hdl.handle.net/10451/1291
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
19252_ulfc080494_tm.pdf2,12 MBAdobe PDFView/Open
19253_ulfc080494_tm_ANEXO_V_Base_de_dados_da_populacao_ de_controlo.pdf84,77 kBAdobe PDFView/Open
19254_ulfc080494_tm_ANEXO_V_Base_de_dados_da_populacao_ diabetica_Folha_1.pdf81,81 kBAdobe PDFView/Open
19255_ulfc080494_tm_ANEXO_V_Base_de_dados_da_populacao_ diabetica_Folha_2.pdf102,72 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia