Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1340

Título: Análise da expressão génica em estirpes de Enterococcus como resposta a diferentes condições ambientais
Autor: Carlos, Ana Rita Cabral Martins
Orientador: Lemsaddek, Teresa Maria Leitão Semedo
Chambel, Lélia Mariana Marcão
Palavras-chave: Biologia molecular
Enterococcus
Teses de mestrado
Issue Date: 2008
Resumo: Os membros do género Enterococcus são organismos ubíquos presentes no solo, água e alimentos, constituindo também uma parte significativa da microflora do tracto gastrointestinal de humanos e animais. Embora sejam organismos comensais, são também responsáveis por infecções graves em humanos e a sua frequência em amostras clínicas tem vindo a aumentar. Neste estudo, 16 enterococos isolados de leites e queijos de ovelha provenientes de Regiões de Origem Demarcada Portuguesas foram comparados com estirpes clínicas (veterinárias e humanas) e de colecções internacionais. Tal foi realizado por crescimento em meios simulando colonização ambiental e locais de infecção: 2YT, BHI, skim milk', urina e soro de coelho a diferentes pHs (6,0, 7,0 e 7,4), osmolaridades (concentração standard', 2,5%, 5,0% e 6,5%) e temperaturas (30 e 37 ºC). Procedeu-se à análise da cinética de crescimento, dos perfis proteicos totais e da transcrição de genes de virulência. Todas as estirpes analisadas cresceram nas diferentes condições sem que tenham sido detectadas diferenças significativas entre o crescimento de estirpes clínicas e alimentares (P>0,05). Os dendrogramas construídos com base nos perfis proteicos totais revelaram que as estirpes se agrupam independentemente da espécie ou origem. A análise desses perfis revelou ainda a existência de diferenças na presença/ausência, bem como na intensidade relativa, de algumas bandas proteicas. Por último, a análise da expressão de oito genes de virulência (codificantes para a citolisina e diferentes adesinas) sugere que as estirpes clínicas activam a sua expressão em função da condição a que são expostas, enquanto as estirpes alimentares apresentam uma expressão menos dependente do meio. Em conclusão, o conjunto dos resultados sugere que os enterococos apresentam um comportamento estirpe-específico e uma elevada capacidade de adaptação, o que evidencia a necessidade de estudos posteriores de modo a avaliar o verdadeiro potencial patogénico dos enterococos em produtos alimentares tais como os queijos artesanais
Enterococci are ubiquitous microorganisms that can be found in soil, water, raw and fermented food. Although they are commonly viewed as commensal bacteria, constituting a significant part of the gastrointestinal microflora of humans and animals, they are also capable of causing life-threatening infections in humans and their frequency in clinical samples is increasing. In this study, 16 enterococcal strains from ewe's milk and cheese from Portuguese Registered Designation of Origin areas were compared to clinical strains (human and veterinarian) and to enterococci from international culture collections by growth in media simulating environmental colonization and infection sites: 2YT, BHI, skim milk, urine and rabbit serum at different pHs (6.0, 7.0 and 7.4), osmolarities (standard concentration, 2.5%, 5.0% and 6.5%) and temperatures (30 and 37 ºC). Growth kinetics analysis was accomplished and revealed that all strains were able to grow in the analysed conditions and no significant differences could be detected between the growth kinetics of clinical and food strains (P>0.05). Dendrograms based on the whole-cell protein profiles showed that all strains under analysis clustered regardless their origin or species allocation. Differences of presence/absence, as well as of relative intensity, were also detected for some bands of these profiles. The expression analysis of eight virulence-related genes (coding for cytolisin and different adhesins) was also accomplished and suggested that the clinical strains activate gene expression in response to a particular condition, whether food strains showed a wider expression. The overall results point to a strain-specific behaviour and a high degree of environmental adaptability of the strains under analysis. Further studies are required in order to correctly evaluate the true pathogenic potential of enterococci present in food products such as artisanal cheeses
Descrição: Tese de mestrado, Biologia (Biologia Molecular e Genética), 2008, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000565443
http://hdl.handle.net/10451/1340
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
19890_ulfc080505_tm.pdf553,6 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia