Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1423

Título: Caracterização dos genes env e nef do Vírus de Imunodeficiência Humana do tipo 1:infecções estabelecidas e recentes em toxidodependentes
Autor: Francisco, Ana Patrícia Tomé
Orientador: Pádua, Elizabeth
Dias, Deodália Maria Antunes, 1952-
Palavras-chave: Biologia molecular
HIV
Toxicodependência
Teses de mestrado
Issue Date: 2009
Resumo: O Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) é caracterizado por uma elevada variabilidade genética, dificultando o diagnóstico, o desenvolvimento de fármacos e a produção de vacinas. O crescente número de novas variantes em circulação tem colocado várias questões sobre potenciais diferenças na sua transmissibilidade e virulência, com repercussões na epidemiologia e disseminação da infecção. O presente estudo pretendeu caracterizar a infecção por VIH-1 numa população toxicodependente da região de Lisboa com datas e tempos de infecção distintos: superior a 8 anos no grupo de Infecções VIH-1 Estabelecidas (IE), contraídas antes de 1998; e inferior a 2 anos nos casos do grupo de Infecções VIH-1 Recentes (IR), adquiridas entre 2004 e 2006. A caracterização da infecção nos dois grupos, através da amplificação e sequenciação do gene nef e do ectodomínio de gp41 (env), associada à informação já disponível para as regiões gag e V3-V5 (env), demonstrou uma clara alteração do padrão molecular da infecção. Enquanto o subtipo B predominava nas Infecções Estabelecidas (60% vs. 10% em IR), nas Infecções Recentes observou-se a presença de um elevado número de formas não B, nomeadamente o subtipo A, a forma recombinada CRF02_AG e diversos mosaicos genómicos, tais como, A/BJ/G/CRF02_AG/CRF14_BG, A/G/CRF02_AG/CRF14_BG e B/G/CRF14_BG. O subtipo G e a CRF14_BG foram identificados em ambos os grupos. A análise dos motivos funcionais das regiões V3-V5, gp41 e da proteína Nef não revelou diferenças significativas entre os grupos estudados, reflectindo a importância da conservação destes domínios desde o início e ao longo da infecção. Contudo, foram detectados polimorfismos naturais associados quer a variantes B e não B, quer a formas virais específicas, como o subtipo G, CRF02_AG e CRF14_BG, os quais poderão influenciar, de modo distinto, a conformação e funcionalidade das respectivas proteínas. Neste estudo ficou patente a evolução do padrão molecular da infecção VIH/SIDA entre 1998 e 2004, com a introdução de novas formas virais na população toxicodependente, a qual possui uma importância acrescida, tendo em conta o seu papel activo na disseminação da infecção. Por outro lado, a elevada diversidade viral aumenta a necessidade de desenvolver fármacos eficazes que abranjam um maior número de formas genéticas. Neste sentido, será importante dar continuidade a estudos que avaliem in vivo as diferenças entre subtipos virais e as suas implicações na progressão da infecção
The Human Immunodeficiency Virus (HIV) is characterized by a high genetic variability, making difficult the diagnosis, drug development and production of vaccines difficult. On the other hand, the increasing number of new variants in circulation has put several questions about the potential differences in transmissibility and virulence, with implications for epidemiology and spread of infection. This study aimed to characterize the HIV-1 infection in a population of intravenous drug users (IVDU) in the Lisbon region with different dates and times of infection: more than 8 years in the group of Established HIV-1 Infections (EI), acquired before 1998, and less than 2 years in the group of Recent HIV-1 Infections (RI), acquired between 2004 and 2006. The genetic characterization of infection in both groups, through the amplification and sequencing of the nef gene and gp41 ectodomain (env), together with the information already available for the regions gag and V3-V5 (env), showed a clear change in the molecular pattern of infection. While subtype B predominated in Established Infections (60% vs. 10% in RI) in Recent Infections it was observed the presence of a large number of non-B subtypes, including subtype A, the recombinant form CRF02_AG and many mosaic genomes such as A/BJ/G/CRF02_AG/CRF14_BG, A/G/CRF02_AG/CRF14_BG and B/G/CRF14_BG. Subtype G and CRF14_BG were identified in both groups. The analysis of functional motifs in regions V3-V5, gp41 ectodomain, and Nef protein revealed no significant differences between groups studied, reflecting the importance of conservation of these domains since the beginning and throughout the infection. However, natural polymorphisms were found associated with B and non-B subtypes, and with specific viral forms, such as subtype G, CRF02_AG and CRF14_BG, which may influence differently the conformation and functionality of the respective proteins. This study has demonstrated the evolution of the molecular epidemiology of HIV/AIDS infection, between 1998 and 2004, with the introduction of new viral forms in this IVDU's population, which has an added significance, given their active role in the spread of infection. Moreover, the high viral diversity increases the need to develop effective drugs to cover a greater number of genetic forms. In this sense, it is important to continue more studies to evaluate the differences between viral subtypes and its implications on the progression of infection in vivo
Descrição: Tese de mestrado, Biologia (Biologia Humana e Ambiente), 2009, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000569558
http://hdl.handle.net/10451/1423
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
20545_ulfc080610_tm.pdf2,39 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE