Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1447

Título: Os actuais desafios da energia:implementação e utilização de energias renováveis
Autor: Lavado, Ana Luísa Catarré
Orientador: Santos, Filipe Duarte
Fernandes, Pedro Borges
Palavras-chave: Ambiente
Energia
Energias renováveis
Teses de mestrado
Issue Date: 2009
Resumo: A energia está-se a tornar um factor condicionante dos modelos de desenvolvimento socioeconómicos futuros à escala global, regional e nacional. Satisfazer a procura de energia no momento e no local em que é necessária e sob a forma adequada é um dos principais desafios com que a sociedade é confrontada no decorrer deste século. O actual paradigma de desenvolvimento é insustentável a médio e longo prazo devido às crises e rupturas resultantes de uma escassez crescente dos combustíveis fósseis e da degradação ambiental resultante. Sem fontes de energia abundantes e acessíveis do ponto de vista económico e menos nocivas para o ambiente, não é possível assegurar a manutenção do actual paradigma. Começa a haver uma forte tendência a nível mundial para os países diminuirem a dependência do petróleo, motivada pela necessidade de controlar as emissões de dióxido de carbono para a atmosfera e pela sustentabilidade resultante duma maior segurança ao nível do abastecimento e da acessibilidade. Esta transição é possível mas exige uma nova ordem de prioridades de investimento apoiada numa firme vontade política tanto a nível nacional como global, e numa mudança de comportamentos e de mentalidades (DUARTE SANTOS, 2009). Numa perspectiva a curto e médio prazo, a aposta na produção descentralizada de energia é uma acção chave para um paradigma energético mais sustentável, sendo uma das abordagens mais eficazes para a electrificação de áreas remotas e pode trazer um número de outras vantagens em termos de emissões de carbono e segurança energética em ambientes urbanos. Descentralizar o sistema melhora a eficiência da produção, reduz os custos e impactes da rede de transmissão e distribuição e reduz as emissões de gases com efeito de estufa. Propõe-se, assim uma estratégia energética assente na mudança de paradigma que tem como principais impulsionadores a mudança de comportamentos e a produção descentralizada de energia.
Energy is becoming a limitation for the future socioeconomical development models, to the global, regional and national scale. To satisfy the energy demand on the moment and place when it is necessary and under the suitable form is one of the main challenges for the modern society in this century. The present development paradigm is unsustainable in the medium and long term due to the resulting crisis and ruptures from the gradual and crescent scarcity of the fossil resources and the resulting environmental degradation. Without abundant energy sources that are economical accessible and less harmful for the environment, it is not possible to ensure the maintenance of the current paradigm. The newest and global trend is to decrease the dependence from petroleum, motivated by the need to control the carbon dioxid emissions and by the sustainability given by an increased security of the energy supply and accessibility. This transition is possible if the demand of a new set of investment priorities supported by global and national political will and by the behavioural changes is meet (DUARTE SANTOS, 2009). In a short and medium term perspective, the decentralized energy production is one of the main keys for a more sustainable energetic paradigm, not only is one of the most effective way to electrify remote areas but it also has a wide number of advantages related to the carbon emissions and energy security in urban areas. Decentralizing the system improves the production efficiency, reduces the costs and impacts related to the transmission and distribution network and it reduces the greenhouse gases emissions. It is proposed an energetic strategy based on the paradigm transition that has as main impulses the behavioural changes and the decentralized energy production.
Descrição: Tese de mestrado, Ciências e Tecnologia do Ambiente, 2009, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000571648
http://hdl.handle.net/10451/1447
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
20901_ulfc080580_tm.pdf1,91 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE