Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1459

Título: Utilidade da avaliação da maturação óssea do joelho para a estimativa da idade:aplicação a uma amostra de esqueletos não adultos da colecção identificada do Museu Bocage e a uma amostra de indivíduos não adultos radiografados no Hospital de Santa Maria
Autor: Conceição, Eunice Cristina Lourenço Nobre da
Orientador: Cardoso, Hugo
Gama, Augusta
Palavras-chave: Antropologia biológica
Maturação óssea
Crescimento humano
Teses de mestrado
Issue Date: 2009
Resumo: Neste trabalho pretendeu-se averiguar a utilidade da avaliação da maturação óssea do joelho com o método de Pyle e Hoerr (1955), no osso seco ou em radiografias e das medições feitas em material osteológico do joelho na estimativa da idade em não adultos. Pretendeu-se ainda avaliar o impacto do nível socioeconómico na maturação óssea. Estudaram-se, então, uma amostra de esqueletos não adultos do Museu Bocage (n=83) e uma amostra de não adultos radiografados no Hospital de Santa Maria (n=109). Mediu-se a largura das epífises e metáfises do fémur e tíbia nesta articulação, assim como o comprimento das respectivas diáfises, na amostra de esqueletos para estabelecer a sua relação com a idade por meio de modelos de regressão linear. Estes modelos foram calibrados, originando equações de estimativa da idade. No joelho, o melhor local para estimar a idade é a diáfise do fémur. A avaliação da maturação óssea foi efectuada na amostra de esqueletos e radiografias, tendo o método sido ajustado para a aplicação ao osso seco. Construiu-se ainda o método das Chaves de Classificação. Em ambas a amostras, as idades ósseas foram comparadas estatisticamente com as idades cronológicas e os resultados foram analisados por nível socioeconómico, apenas na amostra de esqueletos. Na amostra de esqueletos, o método de Pyle e Hoerr estima bem a idade cronológica nos rapazes e subestima a idade nas raparigas. Na amostra de radiografias, estima melhor a idade cronológica em raparigas, sobrestimando a idade nos rapazes. As Chaves de Classificação reproduzem com fiabilidade o método de Pyle e Hoerr apenas no fémur e joelho. Finalmente, observa-se um atraso no crescimento das crianças desfavorecidas relativamente às mais favorecidas. Este trabalho sugere que a aplicação do Método de Pyle e Hoerr está limitada a estimativas da idade em populações com algum atraso na maturação óssea, tanto em radiografias como no osso seco.
The main purpose of this study was the assessment of the reliability of Pyle and Hoerr's Radiographic Atlas to assess skeletal maturation of the knee from dry bone observations or in radiographs. It also wishes to evaluate the utility of measurements taken at the knee for age estimation and assess the impact of socioeconomic status on skeletal maturation. An identified non adult skeletal sample from the Bocage Museum (n=83) and a sample of radiographs of the knee taken from children and adolescents at Hospital de Santa Maria (n=109), were utilized. In the skeletal sample, epiphyseal and metaphyseal widths at the knee were measured, as well as diaphyseal lengths of the femur and the tibia. The relationship between these measurements and chronological age were determined using linear regression models. These models were calibrated to create age estimation equations. At the knee the diaphysis of the femur is the best location to estimate age. Skeletal maturation was evaluated in both the skeletal and radiographic samples, and the method was adjusted to dry bone observations. An adjusted method was also constructed Classification Key method. In both samples, skeletal ages were compared with chronological ages and results were analysed by socioeconomic status. In the skeletal sample, Pyle and Hoerr's atlas accurately estimates age in males but underestimates age in females. In the radiographic sample, the atlas is more accurate when estimating the age in females and overestimates age in males. The Classification Key method accurately reproduces Pyle and Hoerr's method at the femur and at the knee. Finally, low socioeconomic status children are delayed in skeletal growth when compared to their high socioeconomic status peers. This study suggests that the utility of Pyle and Hoerr method is limited to populations showing a slight delay in skeletal maturation, both in radiographic and dry bone observations.
Descrição: Tese de mestrado, Biologia (Biologia Humana e Ambiente), 2009, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000571819
http://hdl.handle.net/10451/1459
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
20984_ulfc080596_tm.pdf2,45 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia