Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/15492
Título: Enfermagem e utentes com VIH : da vivência da transição à promoçao de processos adaptativos
Autor: Costa, Rosa Dilar Pereira da, 1969-
Orientador: Mendes, Aida Maria de Oliveira Cruz, 1954-
Abreu, Wilson Jorge Correia Pinto de, 1959-
Palavras-chave: Doentes
Infecção por VIH
Cuidados de enfermagem
Estigmatização
Teses de doutoramento - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: A infecção por VIH/SIDA é uma ameaça à saúde física e mental de quem por ela é afectado. Entre esses indivíduos encontra-se o grupo de utentes infectados por VIH/SIDA que frequenta a consulta de imunossupressão do Hospital de Dia de Imunossupressão do Hospital de Santa Maria, objecto do nosso estudo. Apesar de todos os progressos no tratamento desta doença, que em poucos anos levou a que os seus portadores assumissem o estatuto de doentes crónicos, ao invés de pessoas em grave risco de vida, e dos estudos epidemiológicos terem ajudado a perceber que não é exclusiva de grupos tipificados mas que surgem com fortes ligações a comportamentos de risco, com ou sem controlo do próprio indíviduo, o estigma social e o sofrimento individual ainda são muito prevalecentes. Esse fenómeno levou-nos a estudar o percurso desses indivíduos a partir dos diagnósticos de infecção, procurando identificar as alterações e implicações nas suas vidas após a notícia da infecção. Assim, analisámos as vivências dos processos transicionais destas pessoas, as dificuldades sentidas e as estratégias desenvolvidas visando alcançar transições saudáveis. O estudo segue uma metodologia de estudo de caso combinando informação proveniente de diferentes fontes e diferentes instrumentos. Os dados quantitativos incluíram 152 indivíduos infectados por VIH-1 e VIH-2. Concluímos que a maioria dos indivíduos não evidencia marcadas limitações no funcionamento físico (média=82,07), mas maiores limitações no funcionamento psíquico (média=65,03), e quanto à percepção de saúde geral (média=54,09) a maioria considera a sua saúde semelhante à verificada no ano transacto. Emocionalmente revelam-se valores médios baixos de tensão, depressão, hostilidade, fadiga e confusão e, concomitantemente, valores médios mais elevados de vigor/actividade. As variáveis moderadoras apoio social e coping mostram uma amostra com elevada percepção de apoio social e um estilo de coping ligeiramente inferior ao da média da população portuguesa. Ambas influenciam o estado de saúde e perturbação do humor a um nível estatisticamente muito significativo, embora com limitada percentagem de variância. Apesar disso, os dados qualitativos, obtidos através de entrevistas narrativas a 24 indivíduos, revelam o estigma como característica comum. Identificamos mudanças no campo da saúde, relacional e social. O receio de desacreditação social é elevado e condiciona alguns aspectos sociais e afectivos desses indivíduos. Concluiu-se que a ‘hereditariedade do estigma’ revela ignorância social e que a intervenção de enfermagem é crucial na mitigação do estigma, sobretudo na educação para a saúde.
Infection by HIV / AIDS is a threat to the physical and mental health of those who are affected by it. Among these individuals is the group of patients infected with HIV / AIDS who attends the imunosuppression consultation in the Day Hospital of Immunosuppression in Hospital of Santa Maria, the subject of our study. As a common point between these actors, we observe perception of a way of ' deviant ' social life that emphasizes the stigmatizing characteristics of this group of citizens compared to the manner of 'normal' life. This phenomenon led us to study the route of these individuals from the diagnosis of infection, seeking to identify the changes and implications for their lives after the news of the infection. Thus, we examined the experiences of transitional processes of these individuals; the difficulties experienced and developed strategies to achieve healthy transitions. The study follows a case study methodology for combining information from different sources and different instruments. Quantitative data included 152 individuals infected with HIV-1 and HIV-2. We conclude that most individuals does not show marked limitations in physical functioning (mean=82,07), a lower value regarding the psychological functioning (mean=65,23) and as perception of general health (mean=54, 09), while most consider their health the same as in the past year. Emotionally we observed low average values of tension, depression, hostility, fatigue and confusion and higher values of strength/activity. The moderating variables social support and coping show a sample with a high perception of social support and coping style slightly below the average of Portuguese population. Both influence the state of health and mood disturbance at a statistically significant level, although with limited percentage of variance. Nevertheless, the qualitative data obtained through narrative interviews to 24 individuals, reveal the stigma as a common feature. It was identified changes in health, social and relational fields. The fear of discrediting social is high and conditions some social and emotional aspects of these individuals. It was concluded that the ' inheritance of stigma ' reveals social ignorance and reveals that nursing intervention is crucial in mitigating stigma, especially in health education.
Descrição: Tese de doutoramento, Enfermagem, Universidade de Lisboa, com a participação da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/15492
Designação: Doutoramento em Enfermagem
Aparece nas colecções:REIT - Teses de Doutoramento (Enfermagem)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd069413_td_Rosa_Costa.pdf2,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.