Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/15543
Título: Perspetivas para a produção de energia renovável em Portugal
Autor: Gaspar, Renata Delgado
Orientador: Estanqueiro, Ana Isabel
Aguiar, Ricardo Jorge Frutuoso de
Palavras-chave: Energias renováveis
Metas europeias
Cenários energéticos
LEAP
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: A questão energia-clima tem vindo a ganhar terreno nas políticas públicas adotadas nos últimos anos. Em 2006, a União Europeia acordou com Portugal que, no horizonte 2020, pelo menos 30,6% das necessidades de aquecimento e arrefecimento sejam supridas com recurso a energias renováveis; a incorporação de fontes de energia renovável na produção de eletricidade não deve ser inferior a 55,3%; no mínimo 10% das necessidades sejam garantidas por fontes de energia renovável (FER) no sector dos transportes; e, no consumo final bruto de energia, a quota de FER esteja acima dos 31%. Com vista ao cumprimento dessas metas foram desenvolvidos os Planos Nacionais de Ação para as Energias Renováveis e para a Eficiência Energética (PNAER e PNAEE), em 2008 e em 2010, respetivamente, posteriormente revistos em 2012. Entretanto, o desempenho e as perspetivas macroeconómicas e demográficas alteraram-se, levando à estagnação da evolução da procura de energia a nível nacional, o que, eventualmente, abre espaço a um cumprimento das metas UE com menos esforço nacional. Neste contexto foram desenvolvidos cinco cenários energéticos – um cenário base e quatro variantes – que exploram possíveis evoluções do sistema energético português até 2030. O objetivo é oferecer novos dados e alternativas do caminho a seguir para a próxima revisão dos Planos Nacionais de Ação, em 2016. A modelação dos dados de cada cenário é feita com recurso ao software LEAP, no qual foi incluído, no LNEG, um modelo do sistema energético nacional, e onde se faz um balanço anual da procura e de oferta de energia. Teve-se especial atenção à produção de eletricidade e aos indicadores que traduzem o cumprimento das metas europeias. Foram analisados e comparados os resultados devolvidos por cada cenário, ou seja, a resposta do sistema energético nacional perante diferentes condições de procura e de oferta de energia, embora admitindo sempre o cumprimento dos PNAER/PNAEE. Os resultados demonstraram que, efetivamente, as metas de incorporação de mais fontes de energia renovável no aquecimento e arrefecimento, produção de eletricidade, transportes e consumo final bruto de energia, podem ser mais ambiciosas para o horizonte 2020 do que o previsto atualmente nos Planos. Sabendo que as várias estratégias serão possíveis, a estratégia concreta a adotar pode então ser um misto de características dos vários cenários.
The energy-climate issue has been gaining relevance in the public policies adopted in recent years. In 2006, the European Union agreed with Portugal that by 2020 at least 30.6% of heating and cooling needs are to be satisfied using renewable energy; the incorporation of renewable energy in electricity production shall not be less than 55.3%; at the transportation, at least 10%; and stand above 31% in the gross final energy consumption. In order to fulfill these goals, National Action Plans (NAPs) were developed for Renewable Energy and for Energy Efficiency, respectively in 2008 and 2010, and revised in 2012. Meanwhile, the macroeconomic, demographic, and energy demand perspectives have degraded. This may open up paths to a fulfillment of EU targets with less national effort. In this context five energy scenarios were explored – a baseline scenario and four variants –, covering a range of possibilities for the evolution of the Portuguese energy panorama until 2030. The goal was to provide new data and alternative ways forward for the revision of the NAPs due by 2016. Contributions were made to the national energy system model mounted on the LEAP software and being developed at LNEG, especially updating historical data and modeling power plants. A methodology recommended by the European Environment Agency was adapted and used to produce storylines for the five scenarios (with the constrain that the UE 2020 targets were met). These were translated in numerical data defining energy supply and demand in the LEAP model. The results have shown that indeed there is room for incorporating more renewable energy sources for heating and cooling, and electricity production, by 2020, than currently foreseen in the NAPs. Since various strategies were found possible, a concrete strategy to adopt can be a mix between those of the various scenarios. Most of all, this can be translated either in more ambitious 2020 goals for share of renewables in electricity, transportation, and gross final energy consumption, or in a reduced national effort to be set in the 2016 reviewed NAPs.
Descrição: Tese de mestrado integrado em Engenharia da Energia e do Ambiente , apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/15543
Designação: Mestrado Integrado em Engenharia da Energia e do Ambiente
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc111900_tm_Renata_Gaspar.pdf5,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.