Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/15564
Título: Resgates sociológicos do corpo: esboço de um percurso conceptual
Outros títulos: Sociological rescues of the body: Outline of a conceptual path
Autor: Ferreira, Vítor Sérgio
Data: 2013
Citação: Ferreira, V. S. (2013). Resgates sociológicos do corpo: esboço de um percurso conceptual [Sociological rescues of the body: Outline of a conceptual
Resumo: Este artigo pretende traçar o percurso conceptual que conduziu à desnaturalização do corpo de um ponto de vista sociológico e à sua autonomização enquanto objeto de estudo e área disciplinar específica no âmbito da sociologia. O resgate do corpo enquanto mero organismo biológico, caro às ciências biomédicas, por parte desta ciência social começou pela elaboração do conceito de “corporeidade”, posicionando o corpo enquanto construção sociocultural situada no tempo e no espaço; os conceitos de “incorporação” e de “excorporação” dão conta dos paradigmas que resgataram o corpo enquanto lugar de exercício de poder e que o posicionaram no debate entre estrutura e ação social; o conceito de “encarnação” resgata o corpo à mera condição de “objeto” ou “acessório” inerte a que os paradigmas construtivistas mais radicais o haviam remetido.
This article will outline the conceptual route that resulted in the denaturalization of the body by sociology and the struggle for the body autonomy as an object of study and specific disciplinary area within this social science. The rescue of the body as mere biological organism dear to life sciences by sociology started with the elaboration of the concept of “corporeality”, positioning the body as a cultural construction located in time and space. The concepts of “incorporation” and “outcorporation” regard the paradigms that rescued the body as a place of exercise of power and that positioned it in the debate between structure and social action. The concept of “embodiment” rescues the body from the mere condition of inert “object” or “accessory” to which the more radical constructivists paradigms had confined it.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/15564
Versão do Editor: http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/AS_208_a01.pdf
Aparece nas colecções:ICS - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ICS_VSFerreira_Resgates_ARN.pdf404,46 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.