Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/15609
Título: A saúde oral de idosos residentes em lares no concelho de Vila Franca de Xira
Autor: Ribeiro, Sandra, 1965-
Orientador: Bernardo, Mário Filipe, 1965-
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: Pretendeu-se com este trabalho investigar a problemática da saúde oral dos idosos residentes nos lares do Concelho de Vila Franca de Xira. Para atingir essa finalidade foram desenvolvidos dois estudos transversais, com um componente analítico, onde se procuraram estabelecer associações entre os dados obtidos. No primeiro estudo, determinou-se a prevalência e experiência de doenças orais em 403 residentes com mais de 65 anos, e investigaram-se os fatores que influenciam o estado de saúde oral apresentado No segundo estudo, procurou caracterizar‑se, sob o ponto de vista dos diretores técnicos e dos ajudantes de ação direta, as rotinas de saúde e de higiene oral praticadas nas instituições abrangidas, assim como averiguar os fatores que condicionam essas mesmas rotinas. Participaram neste estudo os diretores técnicos das sete instituições abrangidas e 155 ajudantes de ação direta. Em termos gerais, os resultados do Estudo I permitem‑nos afirmar que a saúde oral é bastante pobre, com uma elevada taxa de edentulismo, reabilitação protética inadequada, elevada prevalência de cáries coronais e radiculares e de patologia periodontal, e presença abundante de placa bacteriana nos dentes e próteses. Os resultados encontrados contrastam com a autoperceção de saúde oral. Foram identificados como determinantes do estado de saúde oral, nesta amostra, o género, a escolaridade, a profissão antes da reforma, a capacidade cognitiva, a dificuldade no autocuidado de higiene oral e a higiene oral diária. A institucionalização do idoso, embora não responsável pelo estado de saúde oral, poderá contribuir para a sua maior degradação, particularmente se não for mantida uma higiene oral regular e eficaz. Os resultados do estudo II evidenciaram uma elevada necessidade de intervenção, atendendo à inexistência quase total de protocolos de atuação de saúde oral nas instituições estudadas. Embora a maioria dos cuidadores refira ajudar sempre os residentes na higiene oral diária, tal não se reflete nos índices de higiene oral dos residentes. Os resultados deste trabalho refletem o quadro precário da saúde oral dos idosos institucionalizados. A melhor opção para atender a estas necessidades passará por uma abordagem multidisciplinar e multissectorial envolvendo um diagnóstico periódico, pela prestação ou apoio na higiene oral diária com procedimentos adaptados a cada instituição e pela resolução dos problemas encontrados, se possível, na própria instituição. Contudo, sem a mudança de atitudes e compromissos, face à saúde oral, de todos os intervenientes, não será possível reverter este quadro.
The aim of this thesis was to investigate the oral health of institutionalized elderly living in nursing homes of Vila Franca de Xira County. In order to reach this aim, two studies were developed. These cross‑sectional studies, focused on finding associations between the data collected. In the first study, the prevalence of oral diseases was determined in 403 residents with 65 years or more, and the determinants that could influence the patterns of disease found were investigated. In the second study a characterization was made, based on directors and caregivers perspectives, the oral health protocols of the institutions studied, as well as, barriers and enabling factors for implementing such protocols. A total of 155 caregivers and the directors of seven long term institutions participated in this study. Globally, the results of Study I allow us to state that the oral health of the residents is poor, with a high rate of edentulism, inadequate prosthetic rehabilitation, high prevalence of coronal and radicular decay, high prevalence of periodontal disease and heavy deposits on teeth and prosthesis. The results contrast with elderly self perception of oral health. Determinants for the oral health status found are gender, education, occupation prior to retirement, functional capacity, difficulty in oral self care and daily oral hygiene. The institutionalization, although not responsible for the oral health status, can have a detrimental effect, particularly if correct daily oral hygiene is not maintained. Study II findings points to a high need of intervention, attending to the almost inexistence of oral care protocols in the institutions studied. Despite the majority of caregivers report helping the residents in daily oral hygiene, the indexes are not consistent with this finding. The results of this investigation show a very bad picture of the oral health status of the institutionalized elderly. The best options to attend to this needs require a multidisciplinary and multisectorial approach, involving periodical diagnosis, support for the daily hygiene, with procedures tailored to each institution and treatment, as much as possible, within the institution. However, unless there is a change in attitude and commitment toward oral health from all the intervenients involved, it will be very difficult to improve this situation.
Descrição: Tese de doutoramento, Ciências e Tecnologias da Saúde (Higiene Oral), Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Dentária, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/15609
Designação: Doutoramento em Ciências e Tecnologias da Saúde
Aparece nas colecções:FMD - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd069520_td_Sandra_Graca.pdf9,96 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.