Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1570

Título: Extremos em séries temporais max-autorregressivas
Autor: Ferreira, Marta Susana Ribeiro, 1976-
Orientador: Duarte, Luísa Canto e Castro, 1954-
Palavras-chave: Probabilidades e estatística
Teses de doutoramento - 2008
Issue Date: 2008
Resumo: O trabalho para esta tese de doutoramento começa com o interesse em continuar o estudo acerca da duração de níveis elevados por um período de tempo fixo, introduzido em Draisma [20]. De uma análise sob o pressuposto de que esses níveis elevados constituem uma série de observações i.i.d., rapidamente se passa à hipótese mais realista de considerar dependência entre as observações, embora mantendo a estacionaridade. Uma vez que é sempre uma modelação dos valores extremos que está em mente, muito naturalmente se pensa nos modelos autorregressivos de máximos, como os MARMA em Davis e Resnick [15], em particular, os MARMA(1; 0), também designados ARMAX (Alpuim [1], [2] e Canto e Castro [11]). Na sequência do interesse em contemplar situações de dependência, surge a questão de avaliar se existe uma dependência ou independência exactas entre observações consecutivas consideradas nas caudas, ou se é uma dependência que vaidesaparecendo gradualmente. Ledford e Tawn [57] introduzem um modelo, no qual surge um novo parâmetro (_), que permite \medir o grau" de dependência na cauda, designado, coe_ciente de dependência assintótica na cauda. É no decurso do cálculo do valor deste parâmetro para os usuais max-autorregressivos, que surge a construção do processo pARMAX, o qual inclui um parâmetro potência (c), que faz com que o valor de _ se relacione directamente com esse mesmo parâmetro. De modo a atenuar o carácter um tanto determinístico dos processos pARMAX e, assim, torná-los mais aplicáveis na modelação de dados reais, considera-se uma generalização dos mesmos, com a introdução de um factor aleatório. Surge assim um novo processo max-autorregressivo potência, que designamos pRARMAX, e que, à semelhança do processo pARMAX, mantém a particularidade de possuir um parâmetro potência (c) que se relaciona do mesmo modo com n, calculado em pares de variáveis consecutivas. Aproveitando a maleabilidade permitida nos processos pRARMAX, desenvolve-se uma metodologia de análise do seu ajustamento a uma série de dados.
Descrição: Tese de doutoramento em Estatística e Investigação Operacional (Probabilidades e Estatística), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Ciências, 2008
URI: http://sibul.reitoria.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000543933
http://hdl.handle.net/10451/1570
Appears in Collections:FC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
16893_tese_29874_cd.pdf3,49 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia