Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/15960
Título: Para um modelo ontogenético da escrita infantil no 1.º ciclo de ensino básico : a emergência do período como unidade de organização textual
Autor: Mendes, Maria Mafalda Sanches de Azevedo, 1962-
Orientador: Gouveia, Carlos, 1962-
Palavras-chave: Crianças - Escrita
Linguagem - Aquisição
Cognição na criança
Escrita - Estudo e ensino (primário)
Língua portuguesa - Pontuação - Estudo e ensino (primário)
Teses de doutoramento - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Este trabalho procura oferecer uma visão de proximidade do desenvolvimento da escrita num grupo de crianças do 1.º ciclo do ensino básico, em particular, do desenvolvimento do conceito de período (sentence) como unidade de organização dos significados específica dos registos da língua escrita. A tese divide-se em duas partes. Na primeira, procede-se à exposição dos modelos da ontogenia de língua propostos por Vygotsky e por Halliday, que situam a ontogenia da língua escrita no campo mais vasto da ontogenia da língua; problematiza-se os conceitos de período e de pontuação, vistos à luz das caraterísticas da escrita inicial, e apresenta-se o modelo de descrição dos sistemas de significado textuais da linguística sistémico-funcional, com particular incidência no conceito de potencial de estrutura de género, no sistema do TEMA e nos recursos da coesão, dada a relevância dos significados textuais para a organização dos significados da representação e da interação na linearidade do fluxo discursivo. Na segunda parte apresenta-se o estudo empírico realizado com o objetivo de rastrear e compreender as progressões na organização do fluxo discursivo em períodos na escrita de alunos do 1.º ciclo do ensino básico, um estudo longitudinal de casos múltiplos em linguística aplicada. O estudo foi desenvolvido em três componentes: o trabalho de campo, com duração de três anos letivos numa escola do 1.º ciclo do ensino básico; a constituição e a descrição aprofundada de quatro corpora longitudinais, constituídos por histórias e representativos de três anos de produção escrita de quatro alunos da mesma turma; a geração de dados quantitativos e de dados qualitativos a partir da observação do contexto pedagógico e a partir da descrição e da análise linguística dos corpora. A análise quantitativa dos dados textuais usa medidas clássicas do desenvolvimento da escrita – fluência, índice de subordinação, número de palavras por oração, densidade lexical – e medidas baseadas nas escolhas monólogo/diálogo, nas escolhas do sistema do TEMA e nas escolhas nos sistemas da pontuação gráfica e que tomam a unidade-t como unidade de análise. Os padrões de significados textuais, descritos ao nível da unidade-t, são interpretados à luz do funcionamento no texto de acordo com categorias de modelos de descrição de estrutura do género histórias e dos sistemas da coesão. Esta estratégia permite deslocar o foco da análise do nível da gramática, tradicional nos estudos do desenvolvimento da escrita, para o nível do texto, sem, contudo, perder de vista a função da materialidade da língua na construção do texto. As conclusões do estudo indicam que o significado de período poderá não estar plenamente desenvolvido no fim do 1.º ciclo do ensino básico e indicam também que o desenvolvimento do período como unidade de organização textual mantém ligações estreitas com os significados de género e tende a evoluir em reação às pressões da atividade social codificadas nos géneros escolares.
This research aims to provide a longitudinal view of the development of writing in a group of students during their frequency of the 1st cycle of basic education, focusing, in particular, on the development of the concept of sentence as the specific unit of organization of meanings in written language. The thesis is divided into two parts. The first starts by exposing the models of the ontogeny of language as proposed by Vygotsky and Halliday, which situate the case of written language in the wider debates about the ontogeny of language. Then it discusses the concepts of sentence and punctuation in beginning writing contexts, which is followed by a presentation of the component of textual meanings as proposed by the systemic-functional linguistics due to the relevance of textual meanings for the organization of representational and interpersonal meanings in discourse linearity. A particular emphasis is put on the concept of genre structure potential, on the THEME system and on cohesion resources. The second part of the thesis details the empirical research. It introduces the study as a longitudinal multiple case in applied linguistics aiming at tracking and understanding the progression in the organization of the discursive flow in written sentences in texts of 1st cycle of basic education students. The empirical study had three major moments, which are fully described: first, data collection though fieldwork observation for three school years; second, the constitution of four longitudinal corpora, consisting of in-depth description of four students' written stories that are representative of the three years of written production; last, the quantitative and qualitative analysis of the observational linguistic corpora data. Quantitative analysis of textual data made use of traditional measures of development of writing - such as fluency, subordination index, number of words per sentence, lexical density - as well as of measures, which took the t-unit as the unit of analysis, of the option for monologue/dialogue, the choices in the system of THEME and in systems of graphic punctuation. The qualitative analysis focused on patterns of textual meanings as represented in the t-unit, which were interpreted taking the meaning of the whole text into consideration and in accordance with the categories that constitute the specific genre structure involved and the resources of cohesion. This strategy allowed us to shift the focus of attention from the level of grammar, which is traditional in the studies of the development of writing, into the level of the text, without losing sight of the role played by the materiality of language in the construction of the text. The findings reveal that the concept of sentence may not be fully developed at the end of the 1st cycle of basic education. They also indicate that the development of the sentence as the unit of textual organization maintains close links with the diverse meanings of genre and tends to progress in reaction to the pressures of social activity as coded in school genres.
Descrição: Tese de doutoramento, Linguística (Linguística Aplicada), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/15960
Designação: Doutoramento em Linguística
Aparece nas colecções:FL - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd069820_td_Maria_Mendes.pdf7,39 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.