Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/16017
Título: A relação entre o funcionamento familiar e o ajustamento psicossocial do adolescente : efeito mediador das estratégias de coping
Autor: Loios, Sara Candeias dos
Orientador: Francisco, Rita Mafalda Costa, 1981-
Palavras-chave: Adolescência - Família
Coping na adolescência
Apoio social
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: O presente estudo analisou a perceção dos adolescentes em relação ao funcionamento familiar – comunicação, dificuldades e recursos – e sintomatologia internalizante e externalizante, através do papel mediador das estratégias de coping, bem como as diferenças entre sexos nestas variáveis. Neste estudo participaram 354 jovens (M = 15.27; DP = 1.87), estudantes do 7º ao 12º ano de escolaridade da região da Grande Lisboa. Os participantes preencheram questionários de autorrelato que avaliaram as suas perceções acerca do funcionamento familiar (SCORE-15), das suas estratégias de coping (Coping & Resiliência) e do seu ajustamento psicossocial (Youth Self-Report), juntamente com um questionário sociodemográfico. Os resultados indicam que a perceção de um funcionamento familiar desadequado, pelo adolescente, se encontra associada tanto ao recurso a estratégias de coping desadaptativas, bem como ao seu próprio desajustamento psicossocial. A utilização de estratégias de coping desadaptativas encontra-se relacionada com o desajustamento psicossocial, surgindo como um indicador de que o recurso a este tipo de estratégias poderá, de facto, contribuir para o desajustamento psicossocial dos adolescentes. Foram ainda encontradas diferenças entre os sexos, apresentando os rapazes uma perceção mais negativa da comunicação familiar. As raparigas, por sua vez, reportam uma maior utilização de estratégias de coping adaptativas, bem como valores superiores de comportamentos internalizantes. Por último verificou-se que as estratégias de coping ruminação e externalização desempenham um papel mediador na relação entre o funcionamento familiar e o comportamento externalizante, assim como a ruminação e o apoio social assumem esse mesmo papel na relação com o comportamento internalizante. O presente estudo salienta, assim, a importância da investigação ao nível das estratégias de coping usadas pelos adolescentes relativamente ao funcionamento familiar percebido, para a compreensão do seu (des)ajustamento psicossocial.
The present study analyzed the perceptions of adolescents related to family functioning – communication, difficulties and resources – and internalizing and externalizing symptoms, through the mediating role of coping strategies, and gender differences in these variables. The participants were 354 adolescents (M = 15:27, SD = 1.87), students from the 7th to 12th grade in the Lisbon Metropolitan area. Participants completed self-report questionnaires that assessed their perceptions about family functioning (SCORE-15), their coping strategies (Coping & Resilience) and their psychosocial adjustment (Youth Self-Report), along with a sociodemographic questionnaire. The results showed that perception of an inadequate family functioning by adolescents, is associated with use of maladaptive coping strategies, as well as to their own psychosocial maladjustment. The use of maladaptive coping strategies is related to psychosocial maladjustment, emerging as an indicator that the use of such strategies may in fact contribute to the psychosocial maladjustment of adolescents. Gender differences were found. Boys have a more negative perception of family communication. The girls, in turn, reported increased use of adaptive coping strategies, as well as higher values of internalizing behaviors. Finally it was found that coping strategies rumination and externalization play a mediating role in the relationship between family functioning and externalizing behavior. Rumination and social support assume the same role in relation to internalizing behavior. This study emphasizes the importance of research in terms of coping strategies used by adolescents in relation to perceived family functioning, to understand their psychosocial (mal)adjustment.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/16017
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie046636_tm.pdf1,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.