Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/16043
Título: Idosos e os dispositivos móveis: novas abordagens de interação
Autor: Matos, Eduardo Miguel Luz
Orientador: Duarte, Carlos Alberto Pacheco dos Anjos, 1972-
Palavras-chave: Idosos
Dispositivos móveis
Interação
Formas de interação
Interfaces
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: Um dos ativos mais evidentes desta era tecnológica está relacionado com questões de mobilidade. Nos dias de hoje a utilização de tablets e smartphones é massiva e são evidentes os benefícios e os cenários onde a utilização destes dispositivos se revela essencial, possibilitando realizar um sem número de funcionalidades em diversos contextos. Longe vai o tempo onde os telemóveis, de simples teclados numéricos, serviam exclusivamente para fazer chamadas e onde o conceito de tablets ou PDA era praticamente inexistente. Esta evolução emergente requer adaptação e aprendizagem do utilizador quanto às novas formas de utilização dos dispositivos móveis. Se essa curva de aprendizagem é fácil de combater por parte de públicos mais jovens, o mesmo não acontece com setores mais seniores. Por sua vez, os números da população idosa não têm parado de aumentar. É sabido que com o crescer da idade os idosos têm tendência a isolar-se, o que se traduz num impacto negativo, nomeadamente no campo da saúde e ao nível das competências sociais que resultam neste afastamento. A tecnologia pode ter um papel significativo em contornar esta situação, no entanto os atuais dispositivos não servem os interesses desta faixa etária tão específica dado que não foram concebidos a pensar nestes utilizadores. Esta disparidade leva estes utilizadores a não aderirem tão facilmente à utilização destes dispositivos. A dificuldade desta aceitação está muitas vezes associada ao facto de as interfaces não estarem adaptadas às características físicas e cognitivas dos idosos que possuem limitações associadas ao envelhecimento. O objetivo deste trabalho foi encontrar mecanismos que aproximem os idosos da tecnologia de forma a aumentar a inclusão social desta faixa etária. Com vista a este objetivo, o nosso trabalho atravessou três fases: (1) elaboração de um estudo onde fizemos o levantamento das dificuldades sentidas e formas de utilização de diferentes dispositivos; (2) desenvolvimento de novas abordagens de interação que respondam às necessidades identificadas; e (3) um estudo sobre a aceitação destas novas abordagens por parte de utilizadores idosos. No final deste trabalho deixámos algumas recomendações relativamente à forma como os idosos encaram estas abordagens e deixámos indicações para o desenvolvimento de interfaces mais orientadas a esta faixa etária.
One of the most obvious assets of this new era concerns mobility issues. Nowadays, the usage of tablets and smartphones is massive and there are obvious benefits and scenarios where the use of these devices is essential – e.g. enabling one to perform a number of functions in different contexts. Gone is the time when mobile devices with simple keypads were exclusively used to make calls, and the concept of tablets or PDA was practically nonexistent. This emerging evolution requires users to adapt and learn how to manage new forms of mobile devices’ operation. However, if the learning curve is easy to tackle by younger audiences, the same does not occur within senior sectors. The dimension of the elderly population has not stopped increasing. It is known that as people get older, there is a tendency for isolation, which translates into a negative impact – mainly in their health –, and associated social skills. Technology may have quite a significant role on solving this matter; nevertheless, current devices do not serve the interests of this specific age group, since they were not initially designed for them. This disparity leads seniors to not adhere so easily to the usage of mobile devices. The difficulty of this acceptance is often related with the fact that these interfaces are not adapted to the physical and cognitive characteristics of the elderly, who have limitations associated with the aging process. The goal of this thesis was to find mechanisms which will help bring together the elderly community and technology, in order to increase social inclusion. For this purpose, this research had three stages: (1) elaboration of a survey containing difficulties and forms of usage of distinct devices; (2) development of new approaches for interaction that meet identified needs; and (3) study of the acceptance of these new approaches by elderly users. In the final section of this document, recommendations are made concerning the way the elderly community responded to the new approaches. Additionally, indications for the development of elderly-oriented interfaces are also included.
Descrição: Tese de mestrado, Engenharia Informática (Sistemas de Informação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/16043
Designação: Tese de mestrado em Engenharia Informática (Sistemas de Informação)
Aparece nas colecções:FC-DI - Master Thesis (dissertation)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc112517_tm_Eduardo_Matos.pdf3,18 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.