Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/16132
Título: As representações das equipas de avaliação externa da IGEC na dimensão relativa à autoavaliação das escolas
Autor: Gonçalves, Ana Filipa Ferreira, 1991-
Orientador: Costa, Estela Mafalda Inês Elias Fernandes da, 1968-
Palavras-chave: Avaliação externa
Auto-regulação
Auto-avaliação
Escolas
Administração educacional
Relatórios de estágio de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: O presente relatório de estágio resulta de um estágio realizado na Inspeção-Geral da Educação e Ciência durante oito meses. Integra as atividades que desenvolvi com a Equipa Multidisciplinar da Educação Pré-escolar e dos Ensinos Básico e Secundário e com um membro da Assessoria para as Relações Externas e Internacionais, e inclui a caracterização da IGEC segundo um olhar pela sua cultura organizacional. O enfoque do relatório dá-se no estudo realizado sobre as representações que equipas de avaliação externa da IGEC detém sobre a autoavaliação das escolas e teve como finalidade identificar os referenciais implícitos nos relatórios de avaliação externa das escolas e a perceção das equipas de avaliação externa da IGEC. A metodologia insere-se no âmbito da investigação naturalista, inserida no tipo de estudos descritivos, sendo os seus procedimentos de recolha e análise de dados assentes na análise documental/pesquisa arquivista dos relatórios de avaliação externa realizada durante o ano letivo 2012/2013 das escolas pertencentes, à então, Área Territorial de Inspeção de Lisboa e Vale do Tejo. Para completar a recolha de dados, foi, ainda, realizada uma entrevista semiestruturada, ao Chefe da Equipa Multidisciplinar da Educação Pré-escolar e dos Ensinos Básicos e Secundário/Coordenador Nacional da atividade de Avaliação externa das escolas Como conclusões do estudo verifiquei que, para além dos referenciais de coerência entre a autoavaliação e a ação de melhoria, o incentivo à observação da prática letiva, o envolvimento e participação da comunidade educativa, a continuidade e abrangência da autoavaliação e o seu impacto no planeamento, organização e práticas profissionais, existem outros referenciais que demonstram as representações das equipas de avaliação externa das escolas, na dimensão da autoavaliação das escolas, mais concretamente sobre o que é uma boa autoavaliação, quais as principais dificuldades inerentes e os desafios perspetivados.
This report results from a curricular training held in the General Inspectorate of Education and Science (IGEC), for eight months, and integrates the activities developed in the Multidisciplinary Team of Preschool Education and Primary and Secondary Education and a member of the Office for External and International Relations. It includes the characterization of IGEC according to its organizational culture. The focus of the report occurs on a study of the representations of IGEC external evaluation teams on self-evaluation of schools and aimed to identify the implicit references in the reports of the external evaluation of schools and the perception of the external evaluation teams IGEC. The methodology is within the scope of naturalistic research, inserted into the kind of descriptive studies, and their procedures for collecting and analyzing data are based on document analysis / archivist research of the reports of the external evaluation of schools, which at the time was called ‘Territorial Inspection Area of Lisbon and Tagus Valley’, during the school year 2012/2013. To finish the data collection, one semi-structured interview, to the Head of Multidisciplinary Team of Preschool Education, and Basic and Secondary Education, which was also the National Coordinator for the external evaluation of schools, was also conducted. As conclusions I found that, in addition to the references of consistency between self-evaluation and the improvement action, the incentive for the observation of teaching practice, the involvement and participation of the educational community the continuity and scope of self-evaluation and its impact on the planning, organization and professional practice, there are other frameworks that demonstrate the representations of the teams of external evaluation of schools, particularly in the dimension of self-evaluation of schools, specifically about what is a good self-evaluation, and what are the main difficulties and challenges.
Descrição: Relatório de estágio de mestrado, Ciências da Educação (Especialização em Administração Educacional), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/16132
Designação: Mestrado em Ciências da Educação
Aparece nas colecções:IE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047037_tm_tese.pdf1,7 MBAdobe PDFVer/Abrir
ulfpie047037_tm_Anexo1.pdf370,14 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.