Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/1720
Título: A estrutura prósodica e a emergência de segmentos em coda no PE: um estudo de caso
Autor: Jordão, Raquel Maria Santiago Nogueira
Orientador: Frota, Sónia, 1964-
Palavras-chave: Língua portuguesa
Prosódia (Linguística)
Sílabas
Fonética
Teses de mestrado - 2010
Data de Defesa: 2009
Resumo: Com esta investigação pretende-se investigar qual o papel que a estrutura prosódica desempenha na aquisição das codas no Português Europeu. Com base num diário linguístico contendo produções de uma criança, falante nativa do PE, entre 1;05 e 3;03, procedeu-se a uma análise longitudinal dos enunciados produzidos pela criança, dividindo o total dos enunciados com coda por: codas que não foram realizadas, em que a criança recorreu a estratégias de reconstrução e codas que foram realizadas. Esta análise incidiu sobre: (i) tipo de segmento envolvido (apenas se consideraram os segmentos que reúnem consenso, ma literatura sobre o português europeu, quanto ao seu estatuto de coda, isto é, fricativa e líquidas); (ii) acento e proeminência ao nível de palavra prosódica (PW), sintagma fonológico (PhP) e sintagma entoacional (IP); (iii) posição da sílaba relativamente a PW, PhP e IP. Paralelamente, analisou-se o léxico, considerando a frequência das palavras e o momento de entrada das palavras no léxico da criança. Os resultados mostraram que: (i) as estratégias de reconstrução (RS) ocorrem mais com líquidas do que com fricativas; (ii) as fricativas ocorrem mais nas codas realizadas; (iii) o acento/proeminência não tem influência nas codas realizadas, mas tem influência nas estratégias de reconstrução que ocorrem quando a coda, independentemente do tipo de segmento, se encontra em posição acentuada e proeminente de IP; (iv) esta não influência do acento nas codas realizadas, bem como as diferenças na predominância do segmento em coda entre RS e codas realizadas, devem-se mais à distribuição dos segmentos, nos enunciados alvo (reflectindo a sua própria distribuição da língua no discurso do adulto mais fricativas átonas, mais líquidas acentuadas), do que ao modo como a criança lida com o segmento em coda; (v) a posição final de IP propicia, claramente, tanto as estratégias de reconstrução como a realização da coda; (vi) verifica-se um efeito positivo da frequência das palavras e do momento de entrada das palavras no léxico da criança, especialmente no que respeita a RS, embora se tenha analisado uma amostra reduzida do léxico. Os resultados obtidos apontam, assim, para a relevância da estrutura prosódica, nomeadamente ao nível dos constituintes superiores à sílaba, para a aquisição dos segmentos em coda, assumindo um papel de destaque o sintagma entoacional. A influência da estrutura prosódica na aquisição da coda silábica foi comprovada estatisticamente. Na linha da precoce aquisição da prosódia, contribui-se com novos dados para o entendimento da estrutura prosódica como elemento estruturador no processo de aquisição, e contribui-se, com novos resultados, para o debate sobre a aquisição da estrutura silábica, no português europeu, e para o debate sobre o papel da frequência na aquisição e desenvolvimento da língua.
The goal of the present study is to examine the role of prosodic structure in the acquisition of codas in European Portuguese. Based on a linguistic diary database of one European Portuguese (EP) native child, from 1;05 to 3;03, a longitudinal analysis was performed in order to study the child behaviour while dealing with the syllabic coda. The child utterances were divided into codaless (CL), those containing repair strategies (RS) and those with produced codas (CP). The factors in the analysis were: (i) segment type (only those segments were considered which gathered a consensus in the literature regarding their status as codas, e.g. fricatives and liquids; (ii) stress and prominence at the prosodic word (PW), phonological phrase (PhP) and intonational phrase (IP) level; (iii) position within the PW, PhP and IP. In addition, the child's lexicon was analysed, both in word frequency and timing of entrance of words. The results have shown that: (i) RS occur more with liquids than with fricatives; (ii) fricatives occur more in produced codas than in RS; (iii) stress and prominence seem not to induce produced codas, but do trigger repair strategies, which occur when the coda is in stressed position as the head of IP, regardless of segment type; (iv) the apparent absence of influence of stress in produced codas, as well as the difference in the dominant segment type in RS and produced codas, are due to the pattern of distribution of segments in target utterances (which reflects the distribution of the language, with fricatives mainly in unstressed position and liquids mostly in stressed position) and are not a result of the way in which the child handles the coda segment; (v) the final position of the IP clearly promotes both RS and coda production; (vi) an effect of frequency and timing of entrance was found especially in the RS, although the analysis was performed on a small sample of the child's lexicon. The results show that prosodic structure plays a crucial role in coda acquisition, the intonational phrase level being especially relevant. This influence of prosodic structure on coda acquisition was statistically confirmed. Along the lines of the early prosodic structure acquisition of prosody, known from the literature, this thesis adds new data to the understanding of prosodic structure as a constraining factor for phonological acquisition, and contributes, with new results, to the knowledge of syllable acquisition in EP, and the role of frequency in language acquisition and development.
Descrição: Tese de mestrado, Linguística, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2010
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000577814
http://hdl.handle.net/10451/1720
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.