Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1751

Título: Leonor Teles, uma mulher de poder?
Autor: Campos, Isabel Maria Garcia de Pina N. Baleiras S.
Orientador: Silva, Manuela Santos, 1961-
Palavras-chave: Teles, Leonor, Rainha de Portugal, ?-1386
Rainhas - Portugal - séc.14
História política - Portugal - séc.14
Portugal - História - séc.14
Teses de mestrado - 2008
Issue Date: 2008
Resumo: Estudar o papel político da Rainha D. Leonor Teles, mulher do Rei D. Fernando de Portugal, foi o objectivo deste trabalho. Avaliar a veracidade do retrato que Fernão Lopes construiu, da Rainha, nas suas crónicas, foi o desafio que espoletou a investigação. O confronto dos seus escritos com a chancelaria activa e passiva do Rei D. Fernando e com outras crónicas (como as de Pero Lopez de Ayala, de Jean Foissart, de Jerónimo Zurara e a Crónica do Condestável ) representou a metodologia pela qual optámos. Apesar do número de doações dadas aos familiares, amigos e criados da Rainha ser 150, num total de 1691 actos de chancelaria, ou seja, 8,87%, Leonor Teles influenciou o governo do marido, nos domínios da graça régia, da diplomacia internacional e da sucessão do Reino, como provam as várias mercês que o Rei emitiu, em conjunto, com a Rainha e, às vezes também com a Infanta, D. Beatriz, e a participação de Leonor nos tratados de casamento da filha com Castela. Esta presença deve ser compreendida tendo em conta, não só o perfil psicológico e emocional do casal, mas, também, a noção de governo conjunto que o Rei defendeu dever ter com a Rainha, por ele achar que ela tinha direito a uma parte desse regimento. O Monarca, porém, não abandonou as prerrogativas de Rei absoluto , pois, mesmo nas terras da Rainha não se coibiu de interferir, apesar dos amplos poderes e liberdades que a carta de arras atribuía a Leonor. A comparação das chancelarias da Rainha, enquanto Consorte e, depois enquanto Regente revelou, que, nesta última e ao contrário da anterior, os privilégios atribuídos foram parcos e precários e que os agraciados passaram a ser os estratos mais baixos da nobreza, do clero e a burguesia. Leonor Teles morreu, provavelmente entre 1390 e 1405/6, em Valladolid. Segundo Antolínez de Burgos, um historiador seiscentista desta cidade, a sepultura da Rainha foi encontrada no claustro do Mosteiro de La Merced de Valladolid, em 1626, quando aí se procediam a obras de restauração.
Resumo alargado disponível em inglês
Descrição: Tese de mestrado em História Medieval de Portugal apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2008
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000545795
http://hdl.handle.net/10451/1751
Appears in Collections:FL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
21996_ulfl062047_tm.pdf2,4 MBAdobe PDFView/Open
21997_ulfl062047_tm_anexo.jpg2,16 MBJPEGThumbnail
View/Open
21998_ulfl062047_tm_bras00E3o_teles_meneses.pdf1,4 MBAdobe PDFView/Open
21999_ulfl062047_tm_tabela_chancelaria.pdf61,96 kBAdobe PDFView/Open
22000_ulfl062047_tm_tabela_chancelaria_r_consorte.pdf62,2 kBAdobe PDFView/Open
22001_ulfl062047_tm_tabela_pessoas_instituicoes.pdf427,96 kBAdobe PDFView/Open
22002_ulfl062047_tm_tabela_terras.pdf54,6 kBAdobe PDFView/Open
22003_ulfl062047_tm_tabelacao_doc.pdf27,71 kBAdobe PDFView/Open
22004_ulfl062047_tm_introd_apend.pdf31,83 kBAdobe PDFView/Open
22005_ulfl062047_tm_genealogia_1_dinastia.tif486,96 kBTIFFView/Open
22006_ulfl062047_tm_tabelas_genealogicas.tif493,36 kBTIFFView/Open
22008_ulfl062047_tm_tabelas_genealogicas_teles_meneses_castros.tif493,36 kBTIFFView/Open
22009_ulfl062047_tm_arvore_costados_leonor_teles.jpg2,23 MBJPEGThumbnail
View/Open
22010_ulfl062047_tm_capas__apendice_tabelas.doc43,5 kBMicrosoft WordView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia