Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1763

Título: Os não-públicos da cultura
Autor: Bernardo, Joana Margarida Pinheiro da Cruz
Orientador: Martins, Manuel Frias, 1949-
Palavras-chave: Públicos
Sociologia da cultura
Difusão da cultura
Capital cultural
Artes e globalização
Relatório de estágio de mestrado - 2010
Issue Date: 2009
Resumo: O presente relatório de estágio é uma investigação acerca de não-públicos da cultura, partindo da premissa de que a educação (capital educacional) nos dá uma base sólida e positiva em termos de aptidão, interesses e hábitos para sermos públicos da cultura. O tema deste relatório foi gerado durante o meu estágio na Culturgest, quando me apercebi da falta de frequência de público jovem. Deste modo, e para levar a cabo esta investigação, escolhi como universo social particular a ser observado uma amostra de mil estudantes universitários de Lisboa, ou seja, indivíduos com elevado capital educacional e por isso potenciais públicos da cultura. Apresento como objectivo deste relatório classificar essa amostra como público ou não-público da cultura, seriando os seguintes passos para o efeito. O primeiro passo descreve a sociedade (contemporânea) em que a minha amostra vive. Uma sociedade de globalização, com maior oferta de produtos (culturais e outros) de consumo, onde tudo é influenciado pelo seu factor atractivo, onde as tecnologias de informação proliferam a cada dia e onde a globalização da economia regula a cultura investe-se no que vende! No segundo passo tenta-se descrever o que se entende por público e por não-público da cultura. Como tal, foi necessário dar uma visão sobre formação e segmentação de públicos, assim como sobre novos públicos e políticas culturais. O terceiro e último passo consiste na análise dos dados da minha amostra, dados esses conseguidos através de um inquérito aos estudantes universitários sobre as suas práticas e consumos culturais tendo em conta os eventos que frequentam, os meios de comunicação que usam para se informarem sobre esses mesmos eventos, que tipo de instituições culturais visitam e com que frequência o fazem. Após a análise que efectuei, quer univariada, quer multivariada chego à conclusão de que esta amostra se encaixa, sem dúvida na categoria de não-público da cultura, tendo como duas das razões principais o fraco nível de frequência de eventos culturais e a falta de conhecimento acerca das instituições culturais.
This traineeship report is an investigation concerning the non-public of culture, based on the premise that education (educational capital) gives us a solid and positive basis, in terms of ability, interests and habits on how to be a public of culture. The main subject of this report was conceived during my traineeship in Culturgest, when I realized the lack of frequency of young public. To conclude this investigation I chose as a particular social universe a sample of a thousand university students from Lisbon. People that have a high educational capital and that should be considered a potential public of culture. The aim of this report is the classification of that sample as public or non-public of culture, according to the following steps. The first step describes the (contemporary) society in which my sample lives. A society of globalization with a higher offer of products (cultural and of another kind) of consumption, where everything is consumed because of its appealing factor, where information technologies are being improved every day and where economical globalization rules culture people invest in what sells! The second step tries to describe what we understand by a public and non-public of culture. In order to do so, a vision about creation and segmentation of publics, new publics and cultural politics was needed. The third and final step analyzes the data I had collected through a query to the university students. This query involved questions about their cultural ways and habits, bearing in mind the events they go to, the means of communication through which they gather the information about these events, the kind of cultural institutions they visit and how often they visit them. After the single-variable and multi-variable analysis I made, I conclude that this sample fits definitely in the category of non-public of culture, being the poor frequency of cultural events and the lack of knowledge about the cultural institutions two of the main reasons for this conclusion.
Descrição: Relatório de estágio de mestrado, Ciências da Cultura, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2010
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000579308
http://hdl.handle.net/10451/1763
Appears in Collections:FL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
22185_ulfl073436_tm.pdf2,84 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE