Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/17943
Título: Monsenhor Airosa - pedagogo - empresário : história do colégio de regeneração de Braga : (1869-1931)
Autor: Português, Ernesto
Orientador: Magalhães, Justino, 1953-
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: “Monsenhor Airosa – Pedagogo-empresário. História do Colégio de Regeneração de Braga – 1869-1931” é a história de uma instituição educativa secular, destinada a jovensmulheres, que, em regime de internato-empresa e aplicando um modelo pedagógico de instrução e trabalho, visava a regeneração moral e profissional das educandas. Esta instituição acolhia jovens-mulheres, fragilizadas e caídas numa situação de abandono ou marginalização social, designadamente por motivos de pobreza extrema, orfandade ou prostituição. Era uma instituição católica, cuja organização pedagógica, laboral e moral foi confiada às Irmãs Terceiras Dominicanas, sob a orientação de Monsenhor Airosa, que a fundou e dirigiu entre 1869 e 1931. A instituição foi fundada em 1867, por um eclesiástico, Padre Airosa, que levou à prática um projecto arrojado e inovador. Tudo principiou com uma Casa d’Abrigo que, em poucos anos, foi transformada num Colégio-Internato com valências de instrução alfabética, formação profissional e oficina de produção. Investindo-se do duplo papel de pedagogo e empresário, o Padre Airosa, entretanto erigido a Monsenhor, orientou a sua acção em distintas frentes: assegurar uma representação sociocomunitária que conferisse legitimidade ao plano – o que obteve através de uma direcção com representantes da elite local e com uma acção continuada junto do poder político e da imprensa periódica; instalar condignamente o Colégio; confiar a orientação pedagógica a uma Congregação religiosa, vocacionada para o feminino; implementar e rentabilizar uma oficina que comportasse uma actividade economicamente rentável e que constituísse uma modalidade de auto produção, em regime doméstico. A actividade de tecelagem e bordados afigurava-se como a mais apropriada, pelo que o Padre Airosa viajou e experimentou a mecanização da tecelagem como profissional. Fez importação de teares modernos (teares jacquard) e converteu a oficina do Colégio de Regeneração numa empresa de referência. Como pedagogo-empresário, pôs em prática um modelo pedagógico abrangente, em regime de internato-oficina, com objectivo de regenerar as educandas, autonomizando-as pela instrução, pelo trabalho, pela religião. A presente tese inscreve-se nas História das Instituições Educativas, abrangendo o período compreendido entre 1869 e 1931, correspondente à direcção do Monsenhor Airosa (fundador). A estrutura obedece a uma perspectiva de história institucional. O tema, a problemática, os ideários, os normativos, as vivências são definidos no contexto histórico, sócio antropológico e político da transição de Oitocentos e primeiras décadas do séc. XX. Foi criado um Arquivo, onde se reúnem cerca de 10.000 documentos e um pouco mais de 2.000 obras, tudo recolhido dentro da Casa. Dá-se aqui nota do Arquivo; traça-se um panorama diacrónico da funcionalidade e da orgânica da Instituição-empresa (Casa d’Abrigo/ Colégio de Regeneração); (re)escreve-se a biografia do fundador; sistematiza-se o complexo processo educativo de regeneração das recolhidas, processo consubstanciado numa pedagogia activa (pela instrução e pelo trabalho), educativa e espiritual, confiada às religiosas dominicanas; retomam-se testemunhos e histórias de vida como marcas de internalidade e de apropriação educativa; sistematizam-se fontes externas e depoimentos extraídos da imprensa periódica como olhar do outro e matéria de prova. Em tese, historia-se e sustenta-se o argumento de uma instituição de formação/ educação (re)generativa e “transfigurativa”, que deu curso à materialidade e à pedagogia de colégio-empresa, confessional e auto produtiva.
“Monsenhor Airosa – Pedagogo-empresário. História do Colégio de Regeneração de Braga – 1869-1931” is the story of a secular educational institution for young women that aimed at moral and professional regeneration of the students, with a boarding school-company system and applying a pedagogical model of education and work. This institution sheltered young women, who were frail and in a situation of abandonment and social exclusion, namely for extreme poverty reasons, orphanhood or prostitution. It was a Catholic institution whose educational, labor and moral organization was entrusted to the Third Dominican Sisters, under the guidance of Monsignor Airosa, who founded it and headed it between 1869 and 1931. The institution was founded in 1869 by a priest, Father Airosa, which put in place a bold and innovative project. It all began with a shelter home (Casa d´Abrigo) that in a few years was transformed into a college-boarding school with valences of alphabetic instruction, vocational training and a production workshop. By investing in his dual role of educator and entrepreneur, Father Airosa, meanwhile elevated to Monsignor, oriented its action on different fronts: ensuring socio-communitarian representation to confer legitimacy to the plan - which he obtained by integrating representatives of the local elite in the board and through continued action with the political power and the periodical press; installing with dignity the College; trust tutoring to a religious congregation dedicated to the female; implementing and monetizing a workshop that involved a cost-effective activity that constituted a selfproduction in the domestic regime. The activity of weaving and embroidery seemed the most appropriate. So, Father Airosa traveled and experienced the mechanization of weaving as a professional. He imported modern looms (Jacquard looms) and transformed the workshop of the Colégio de Regeneração into a reference company. As educator-entrepreneur, he implemented a comprehensive teaching model, in boarding school-workshop system, with the aim of regenerating the students, empowering them by education, work and religion. This thesis is part of the History of Educational Institutions, covering the period between 1869 and 1931, corresponding to the direction of Monsignor Airosa (founder). The structure follows a perspective of institutional history. The theme, the issue, the ideals, the norms, the experiences are set in historical, anthropological and socio-political transition context of the nineteenth century and first decades of the twentieth century. An archive was created, where are gathered about 10,000 documents and a little over 2,000 works, all collected within the House (Casa d’Abrigo). Here is explained the archive; a diachronic overview of the functionality and organic of the Institution-company (Casa d’Abrigo / Colégio da Regeneração) is drawn; the biography of the founder is (re) written; the complex educational process of regeneration is systematized, embodied in an active (instruction and work), educational and spiritual pedagogy, entrusted to the Dominican Sisters; testimonies and life stories are used as traces of internality and educational appropriation; external sources and depositions taken from the periodical press are systematized as the gaze of the others and as evidence. In the thesis, it is historicized and supported the argument of an institution for training / education (re) generative, confessional, self-productive and “transfigurative”, which gave way on the materiality and pedagogy of school-enterprise.
Descrição: Tese de doutoramento, Educação (História da Educação), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/17943
Designação: Doutoramento em Educação
Aparece nas colecções:IE - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd070402_td_vol_1.pdfVol13,35 MBAdobe PDFVer/Abrir
ulsd070402_td_vol_2.pdfVol224,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.