Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18012
Título: A formação de professores para a diversidade cultural e inclusão escolar : um estudo de caso de investigação-acção
Autor: Pacheco, Maria Isabel dos Santos Gonçalves
Orientador: Freire, Isabel Pimenta, 1952-
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Nos últimos vinte anos temos assistido ao aumento da diversidade cultural e linguística da população escolar portuguesa. Este novo fenómeno que se tem feito sentir na escola pública requer mudanças nas políticas educativas e mudanças na escola enquanto organização, na gestão do currículo e na formação de professores. Contudo, em Portugal escasseiam investigações sobre esta problemática que integrem processos de investigação e de formação nos contextos de trabalho dos professores. Partindo desta realidade, fizemos uma revisão da literatura nacional e internacional de forma a construir um referencial teórico de suporte à pesquisa empírica e optámos pelo desenvolvimento de um estudo de caso de investigação-acção que se desenvolveu numa escola do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário que serve uma população estudantil cultural e linguisticamente diversa proveniente de estratos socioeconómicos baixos. Este estudo desenvolveu-se ao longo de três anos lectivos (de 2008 a 2011). Num primeiro momento, pretendeu-se fazer um mapeamento das perspectivas dos professores e das respostas da escola aos desafios colocados pela diversidade cultural dos estudantes e da comunidade e respectivas concepções que lhe estão associadas. Num segundo momento e a partir desse diagnóstico foi desenhado um projecto de investigaçãoformação colaborativa com o qual se pretendeu contribuir para o desenvolvimento de novas práticas pedagógicas e de uma atitude reflexiva dos professores face à diversidade cultural. Focando o estudo no grupo de catorze professores participantes no processo de formação, quisemos compreender o impacto do processo do seu desenvolvimento profissional e também percepcionar as mudanças ocorridas na escola. Metodologicamente o estudo de situa-se num quadro de abordagem qualitativa, com emprego de fontes múltiplas, métodos e técnicas variados (entrevista, notas de campo, documentos escritos, portefólios e relatórios de reflexão crítica). Em síntese, as metodologias cruzam dimensões de investigação e de formação, no sentido em que a primeira sustenta a segunda e vice-versa, visando quer a mudança e transformação das práticas a nível individual e colectivo, quer a compreensão das relações entre esses processos, os contextos organizacionais e o desenvolvimento profissional de professores. Assim, de modo geral, a triangulação das diversas fontes de dados permitiram, entre outras, as seguintes conclusões: Na primeira parte do estudo, a diversidade cultural é reconhecida como uma mais-valia para todos. Não obstante, os professores entrevistados sublinham que as respostas desconsertadas ao nível macroestrutural se reflectem ao nível mesoestrutural, onde se confrontam com obstáculos organizacionais e pedagógicos, a ausência de uma cultura de colaboração e um ensino/aprendizagem do Português Língua Não Materna pouco eficaz para os alunos estrangeiros, designadamente dos PALOP e também dos afrodescendentes. Na segunda parte do estudo, a análise dos portefólios e documentos de reflexão crítica dos professores/formandos evidencia novas concepções acerca da educação multi/intercultural e da educação inclusiva, mudanças nas práticas pedagógicas, que lhe estão subjacentes, no desenvolvimento dos alunos, na reflexividade dos professores e na escola.
During the past twenty years we have witnessed an increase in the cultural and linguistic diversity of the Portuguese school population. This new phenomenon has been felt in public schools and demands changes in educational policies, in school as an organisation, in curriculum management and teacher education. However, in Portugal research that integrates processes of research and training within the contexts of teachers' work is scarce. From this reality, we reviewed national and international literature in order to build a theoretical framework to support empirical inquiry and opted for the development of a case study of action research that was carried out in a comprehensive and secondary school serving a cultural and linguistically diverse student population from lower socioeconomic strata. This study was developed during three school years (2008/11). At a first moment, it was intended to map the perspectives of teachers and school responses to the challenges posed by the cultural diversity of the students and the community and their underlying conceptions. At a second moment, from that diagnosis a collaborative action research project was drawn in which it was intended to contribute to the development of new pedagogical practices and reflective attitudes of teachers towards cultural diversity. Focusing the study on a group of fourteen participant teachers in the training process, we wanted to understand the impact of the process in their professional development and perceive the changes in school. Methodologically this study is situated within a qualitative approach framework, employing multiple sources, and different methods and techniques (interviews, field notes, documents, portfolios and reports of critical reflection). In summary, the methodologies cross dimensions of research and training, so that the first could support the second and vice versa, aiming the change and transformation of individual and collective practices, the understanding of the relationships among these processes, the organizational contexts and the professional development of teachers. In general, the triangulation of different sources of data, allowed among others, the following conclusions: In the first part of the study, cultural diversity is recognized as an added-value for everyone. Nevertheless, the interviewed teachers stressed that the puzzled answers given by the macrostructure have impact on the mesostructure where organizational and pedagogical obstacles are faced as well as the absence of a culture of collaboration and an ineffective Portuguese teaching-learning process for foreign students, namely PALOP1 and African descent, who do not have Portuguese as their first language. In the second part of the study, the analysis of the portfolios and reports of critical reflection of teachers/trainees emphasise new conceptions on multicultural/intercultural education and inclusive education, changes in pedagogical practices according to it, in the development of students, in the reflexivity of teachers and in school.
Descrição: Tese de doutoramento, Educação (Formação de Professores), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/18013
Designação: Doutoramento em Educação
Aparece nas colecções:IE - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd070451_td_tese.pdfTese6,5 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!
ulsd070452_td_anexos.pdfAnexos9,39 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.