Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1805

Título: Estudo da razão entre os mRNAs da \03B1- e da \03B2-globina como um indicador da expressão dos respectivos genes globínicos
Autor: Soares, Taciana Muniz
Orientador: Gonçalves, Maria Paula Duarte Faustino
Zilhão, Rita Maria Pulido Garcia
Palavras-chave: Biologia molecular
Hemoglobina
Talassemia
Teses de mestrado
Issue Date: 2009
Resumo: A hemoglobina é constituída essencialmente por dois pares de cadeias globínicas (α e ß) e pelos grupos heme. Defeitos quantitativos na síntese dessas cadeias, causados por mutações ou deleções nos genes correspondentes, originam doenças genéticas como as talassémias, cuja diversidade fenotípica depende, em parte, da extensão do desequilíbrio de síntese entre estas cadeias. Neste estudo, implementou-se uma metodologia de transcrição reversa, seguida de PCR em tempo real, para calcular o desequilíbrio entre a expressão dos genes α- e ß-globínicos (razão α/ß) a partir de mRNAs extraídos de reticulócitos. Foi analisado um total de 42 indivíduos, inicialmente separados em dois grupos, controlo normal (n=28) e ß-talassémicos (n=14), conforme o fenótipo hematológico e bioquímico. Dos que inicialmente constituíam o grupo controlo normal, foram detectados três portadores de α-talassémia que formaram um grupo à parte. Dos indivíduos que inicialmente constituíam o grupo dos ß-talassémicos, 8 foram determinados como sendo portadores de ß-talassémia, tendo sido encontrada, em cada um deles, uma das mutações ß-talassémicas pesquisadas. Ainda no grupo dos ß-talassémicos, foram também encontrados 6 indivíduos com outro tipo de fenótipo: 2 talassémicos major, 2 com talassémia intermédia e 2 casos atípicos de portadores de ß-talassémia. Os resultados mostraram que a razão α/ß dos portadores de ß -talassémia (4,1±1,8) é mais elevada (p<0,001) do que a dos indivíduos normais (2,2±0,98). Nos portadores, essa razão parece reflectir o tipo de mutação (ß+ ou ß0) e nos indivíduos homozigóticos ou compostos heterozigóticos esta é ainda mais elevada. Ao contrário, as razões α/ß do grupo de portadores de -α3,7kb não se distinguem das do grupo controlo normal. Os resultados obtidos permitem-nos concluir que a técnica implementada é indicada para caracterizar a ß-talassémia, reflectindo o grau de desequilíbrio de expressão entre os genes α- e ß -globina. Contudo, é inadequada para distinguir casos de α-talassémia devida a delecão -α3,7kb. Pretende-se aplicar esta metodologia para esclarecer o efeito funcional de novas mutações, casos de hemoglobinopatias atípicas e associações genótipo-fenótipo raras.
Haemoglobin is mainly formed by two pairs of α and ß chains, and heme groups. Quantitative defects in the synthesis of these chains, caused by mutations or deletions in the corresponding genes, can cause genetic diseases such as thalassemia, whose phenotypic diversity depends on the extent of imbalance in the globin chains synthesis. In this study, we implemented a methodology of reverse transcription quantitative polymerase chain reaction to calculate the imbalance between the expression of α- and ß-globin genes (α/ß-globin ratio) from reticulocyte extracted mRNAs. We analyzed a total of 42 individuals initially divided into two groups, normal control (n = 28) and ß-thalassemic (n = 14), according to the hematological and biochemical phenotype. Of those who initially formed the normal control group, we detected three α-thalassemia carriers who formed a separate group. Of the individuals who initially formed the ß-thalassaemic group, 8 were determined as ß-thalassemia carriers and it was found one of the searched ß-thalassaemic mutations. We also found 6 individuals with other types of phenotype in this group: 2 having thalassemia major, 2 having intermediate ß-thalassemia and 2 atypical cases of intermediate ß -thalassemia. The results showed that the ß-thalassemia carriers α/ß-globin ratio (4.1±1.8) is larger than that of normal individuals (2.2±0.98). In carriers, this ratio seems to reflect the type of mutation (ß+ or ß0) and it's even larger in homozygous or compound heterozygous. However, the α/ß-globin ratio of -α3.7kb carriers is indistinguishable from the normal control group. The results allow us to conclude that the implemented technique is shown to characterize the ß-thalassemia, reflecting the degree of imbalance in expression betwen the α and ß globin gene expression. However, it is inadequate to distinguish α-thalassemia cases due to the -α3.7kb deletion. We intend to apply this methodology to clarify the functional effect of new mutations, atypical cases of hemoglobinopathies and rare genotype-phenotype associations.
Descrição: Tese de mestrado, Biologia (Biologia Molecular Humana), 2009, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000576991
http://hdl.handle.net/10451/1805
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
21612_ulfc080707_tm.pdf887,46 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia