Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18057
Título: O ecoturismo como propulsor da bioconstrução no PNSACV
Autor: Silva, Miguel Bossa Gomes da, 1986-
Orientador: Guerreiro, José, 1958-
Coelho, Mário Baptista
Palavras-chave: Ecoturismo
Áreas protegidas
Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina - Portugal
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: O sector do turismo é uma das maiores fontes de rendimento para Portugal e, continua em franco crescimento. Na última década, o ecoturismo tem visto novas formas para se desenvolver, fruto de novas tendências e interesses por parte dos novos ecoturistas, que procuram acima de tudo uma experiência de contacto com a natureza e com o património cultural. A presente dissertação pretende introduzir a bioconstrução como uma inovação, no segmento de alojamento na área protegida do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, sendo por isso uma proposta ao nível do ecoturismo. Esta é uma área protegida que, precisamente pelo seu imenso valor e interesse para conservação, faz parte da Rede de Reservas Biogenéticas da Europa. O consumo de recursos naturais, resultante da atividade turística, não é sustentável. A bioconstrução permite introduzir uma alternativa aos modos de construção vigentes, no segmento de alojamento. No Concelho de Odemira, tal como no resto do Alentejo, há uma tradição de construção em terra, baseada na disponibilidade de matérias-primas e nas características granulométricas do solo, que já vem sendo explorada desde o tempo dos Califados Muçulmanos na Península Ibérica. Para criar um ecoresort no PNSACV, temos de ser capazes de aprender com o passado e reintroduzir a utilização de certas técnicas vernáculas (às quais hoje chamamos bioconstrução, uma vez que apenas utilizam matérias-primas locais, obtidas na natureza e com pouco processamento) ao mesmo tempo que beneficiamos da tecnologia existente. A adoção de técnicas de bioconstrução alternativas abre caminho para um nicho de mercado baseado na conservação e proteção do ambiente natural com vista à visitação de áreas protegidas.
The tourism sector is one of the foremost sources of income in Portugal and, continues growing. On the last decade, ecotourism has seen new ways of development, resulting from new trends and interests from the new ecotourists, who seek above all an experience of contact with nature and with cultural heritage. The present thesis pretends to introduce natural building as an innovation, on the accommodation segment on the protected area of Southwest Alentejo and Vicentine Coast Natural Park, as is being a proposal at ecotourism level. This is a protected area which, precisely for its immense value and conservation interest, is part of the European Network of Biogenetic Reserves. The natural resource consumption, resulting from touristic activity, is not sustainable. Natural building allows introducing an alternative to the present building ways, on the segment of accommodation. The Odemira Municipality, as in all the remainder of Alentejo, there is an earth building tradition, based on the availability of raw material and the soil’s granulometric composition, which have been explored since the times of the Muslim Caliphs in the Iberian Peninsula. To create an ecoresort on PNSACV, we’ve got to be capable of learning from the past and reintroduce the use of certain vernacular techniques (which today we call natural building, as they solely use local raw materials, obtained from nature with low processed) as we benefit from the existing technology. The adoption of alternative natural building techniques opens a way to a market niche based on conservation and protection of the natural environment in order to visit protected areas.
Descrição: Tese de mestrado. Biologia (Ecologia e Gestão Ambiental). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/18057
Designação: Mestrado em Biologia (Ecologia e Gestão Ambiental)
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc114427_tm_miguel_silva.pdf2,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.