Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18111
Título: Os princípios da avaliação da informação arquivística em Portugal: contributos para a sua discussão
Autor: Pinto, Cheila
Orientador: Silva, Carlos Guardado da
Palavras-chave: Arquivos - Avaliação e triagem
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: A avaliação arquivística tem vindo a desenvolver-se desde o século XIX até à actualidade. Vamos inicialmente apresentar o seu conceito, surgido no final do século XIX, amparado numa visão filosófica e histórica, e perceber as principais e mais recentes publicações sobre o assunto de forma a criar bases para o enquadramento teórico seguinte, que pretende clarificar os critérios, princípios e modelos criados para a avaliação arquivística. Expomos as principais e mais influentes teorias sobre o assunto, focando princípios e critérios. Seguidamente apresentamos os países pioneiros na reflexão e aplicação da avaliação em contexto arquivístico, primeiramente europeus, mas rapidamente os EUA tomaram um papel incontornável. Verificamos também que durante a primeira metade do século XX os EUA e o Reino Unido pareciam destoar bastante do resto da Europa, isto é, França e Alemanha, mas a segunda metade do mesmo século parece um momento de convergência de teorias. No final reflectimos sobre o trabalho realizado em Portugal, a cada vez mais aturada e científica reflexão sobre as Ciências da Informação e Documentação, que apoiam uma avaliação baseada na função da informação, e suas implicações para a arquivística em Portugal.
ABSTRACT: Archival appraisal has been developing since XIX century until now. Initially we present its concept, born in the end of the XIX century, sustained in a philosophical and historical vision, and understand the most important and new publications about this subject to create a ground matter to next theoretical studies, which pretends to clarify criteria, principles and models created to archival appraisal. We present the most important and influents theories about the subject, focusing principles and criteria. Next, we present the first countries to think and to use appraisal in archival ambience, first Europeans, but quickly USA took an unavoidable role. We validate that, in the beginning of the XX century, USA and United Kingdom seemed to be disconnected from the rest of Europe, i. e., France and Germany, but the second part of the same century seems to be a connection’s moment of theories. In the end we debate about the work done in Portugal, the continuous thinking about Information and Documentation Sciences, which support an appraisal based in the information’s function, and the consequences to Portuguese archival science.
URI: http://hdl.handle.net/10451/18111
Designação: Mestrado em Ciências da Documentação e Informação
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl175330_tm.pdf532,36 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.