Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18123
Título: Aplicação das associações de foraminíferos bentónicos na identificação de depósitos tsunamigénicos na plataforma externa, Algarve: uma avaliação preliminar
Autor: Quintela, Maria Couto de Menezes
Orientador: Fatela, Francisco Manuel Falcão, 1964-
Pereira, Maria Teresa Drago
Palavras-chave: Foraminíferos bentónicos
Indicadores tsunamigénicos
Depósito de tsunami
Plataforma continental externa
1755
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Esta dissertação tem como objectivo avaliar a presença de espécies de foraminíferos bentónicos costeiros, no contexto sedimentar da plataforma externa, como proxies para a identificação de depósitos tsunamigénicos. Para tal, foram analisadas as associações de foraminíferos de 57 amostras de uma sondagem realizada a cerca de 100 m de profundidade, na plataforma continental algarvia. Verificou-se a forte dominância de três espécies típicas da plataforma externa, nomeadamente, Brizalina pseudopunctata, Epistominella vitrea e Bolivina spathulata. Estas apresentam um comportamento oportunista respondendo positivamente à elevada produtividade da região. Foi ainda detectada a presença significativa de espécies típicas de ambiente de sapal, Jadammina macrescens, Lepidodeuterammina ochracea e indivíduos costeiros não identificáveis. Este grupo assume maior expressão entre -38 cm e -81 cm, em particular nos níveis -42 cm, -49 cm e -74 cm com idade estimada entre 1850-1870 cal. d.C., 1800-1830 cal. d.C. e 1600-1670 cal. d.C. (2σ), respectivamente. A presença de espécies costeiras a esta profundidade, tendencialmente aliadas a níveis em que o diâmetro médio das partículas é mais grosseiro, sugere uma ocorrência associada a episódios de remobilização e transporte. Dada a distância entre a zona costeira e a área de estudo, este transporte deverá ter sido desencadeado por um fenómeno extremo. É expectável que o evento responsável pelos níveis de maior abundância do grupo costeiro seja o tsunami de 1755 d.C. dada a sua coincidência cronológica. Abaixo dos -98 cm verifica-se uma presença reduzida do grupo costeiro. Esta poderá ser explicada pela ocorrência de fenómenos torrenciais associados a cheias extremas responsáveis pela remobilização e transporte de material costeiro para o largo. A análise estatística confirmou a ausência de correlação entre o grupo costeiro e as restantes espécies da associação e permitiu identificar um segundo sinal de transporte, de menor dimensão e de sentido contrário, provavelmente originado pela interacção dos processos de upwelling com os sedimentos de fundo. Os resultados obtidos sugerem que os foraminíferos costeiros podem ser utilizados como indicadores de depósitos tsunamigénicos no domínio da plataforma externa.
This dissertation aims to assess the presence of coastal species of benthic foraminifera, in the sedimentary context of the external shelf, as proxies for the identification of tsunami deposits. 57 samples from a core conducted at about 100 m depth in the Algarve continental shelf were analyzed for their foraminiferal assemblages. A strong dominance from three typical outer shelf species was noted, namely, B. pseudopunctata, E. vitrea and B. spathulata. These exhibit an opportunistic behavior showing a positive response to the high productivity of the region. It was also detected the presence of typical marsh species, J. macrescens, L. ochracea and a significant amount of coastal unidentifiable individuals. This group of species assumes a greater expression between -38 cm and -81 cm, in particular at -42 cm, -49 cm and -74 cm, with a calibrated age estimated between 1850-1870 cal. AD, 1800-1830 cal. AD and 1600-1670 cal. AD (2σ), respectively. The presence of coastal species in this context, generally associated with levels of coarser mean grain size, suggests that its occurrence is linked to transport. Due to the distance between the coastal zone and the study area, this transport might have been triggered by an extreme phenomenon. It is expected that the event responsible for the higher abundance levels of the coastal group is the 1755 AD tsunami, due to its chronological proximity. The coastal group exhibits a lower presence under -98 cm. This could be explained by the occurrence of torrential events that trigger extreme floods responsible for the remobilization and offshore transport of the coastal material. Statistical analysis revealed the absence of correlation between the coastal group and the remaining species of the assemblage. It also pointed out a second transport signal, of smaller expression and opposite direction, driven by upwelling interaction with bottom sediments. These results suggest that coastal foraminifera can be used as a proxy of tsunamigenic deposits in the outer shelf domain.
Descrição: Tese de mestrado, Geologia do Ambiente, Riscos Geológicos e Ordenamento do Território, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/18123
Designação: Mestrado em Geologia do Ambiente, Riscos Geológicos e Ordenamento do Território
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc113806_tm_Maria_Quintela.pdf6,2 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.