Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18164
Título: Recomendações de leitura e terapias literárias
Autor: Patrício, Tiago Manuel Ribeiro
Orientador: Fernandes, Ângela Maria Valadas
Palavras-chave: Biblioterapia
Leitura - Aspectos psicológicos
Livros e leitura
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: A biblioterapia pode ser definida como terapia através de livros e de leituras orientadas, mas apesar do reconhecimento crescente nas últimas décadas ainda é uma palavra ausente nos dicionários portugueses. Ezra Pound, no ensaio The serious artist, publicado em 1913, defende que na literatura também existe a arte de diagnosticar e a arte de curar, tal como em medicina. A partir destas qualidades associadas à narrativa literária, duas terapeutas, Ella Berthoud e Susan Elderkin, mantiveram um consultório literário em Londres e editaram em 2013 uma espécie de prontuário literário, The Novel Cure: An A-Z of Literary Remedies, no qual aconselham romances para diversas doenças e para outros imprevistos. Estas autoras “prescrevem” romances literários porque consideram que apenas a forma narrativa oferece a possibilidade de desdobramento e da suspensão do tempo, uma vez que, segundo Marc-Alain Ouaknin, é através desses efeitos que se funda a possibilidade de regeneração e de abertura para outro tempo, numa temporalidade harmónica e equilibrada entre passado, presente e futuro. Paul Ricoeur também refere que o acesso ao tempo se dá através da narrativa, uma vez que o tempo é inapreensível e só se torna tempo humano na medida em que é articulado de um modo narrativo. Considerando estas posições de autores e de terapeutas, pretende-se nesta dissertação contextualizar as aplicações da biblioterapia e comentar alguns efeitos conhecidos da leitura de alguns livros, bem como perceber de que forma se podem prescrever livros para determinados fins.
Abstract: Bibliotherapy can be defined as therapy through books and oriented readings, but despite the increasing recognition in recent decades, this is still a missing word in Portuguese dictionaries. Ezra Pound, in his essay The serious artist, published in 1913, argues that in literature there is also the art of diagnosing and the art of cure, as in medicine. From these qualities associated with literary narrative, two therapists, Ella Berthoud and Susan Elderkin, held a literary office in London and decided to publish in 2013 a kind of literary handbook, The Novel Cure: an A to Z of Literary Remedies in which they advise novels for various diseases and other problems. These authors "prescribe" literary novels because they consider that only narrative form offers the possibility of deployment and the suspension of time. According to Marc- Alain Ouaknin, it is through these effects that the possibility of regeneration and opening to another time happens, in a harmonious and balanced temporality between past, present and future. Ricoeur also refers that access time happens through the narrative, since time is inapprehensible and only becomes human time insofar as it is articulated in a narrative way. Considering these positions of authors and therapists, the aim of this thesis is to describe the context applications of bibliotherapy and review some effects of reading books, thus trying to understand how it is possible to prescribe books for certain purposes.
URI: http://hdl.handle.net/10451/18164
Designação: Mestrado em Teoria da Literatura
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl17913_tm.pdf2,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.