Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18191
Título: Criatividade e psicoterapia : consciência que os jovens estagiários têm sobre a necessidade do uso da criatividade em psicoterapia
Autor: Veiga, Ana Lúcia Pereira Pires
Orientador: Santos, Sara Bahia dos, 1959-
Palavras-chave: Criatividade
Processo terapêutico
Psicoterapia
Psicologia clínica
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: Este estudo tem como principal objetivo refletir sobre a importância da criatividade em Psicoterapia, avaliando a consciência que os jovens estagiários têm sobre a necessidade do seu uso no processo terapêutico para uma terapia mais eficaz. Os dados foram recolhidos através de um questionário numa plataforma online, com questões fechadas e questões abertas, com participantes com idades compreendidas entre os 22 e os 46 anos, dos quais tivemos a participação de 16 jovens estagiários do 5ª ano da área de Psicologia Clinica. De uma forma geral, os resultados indicam que os jovens estagiários têm consciência da necessidade do uso da criatividade no processo terapêutico, e que estes utilizam estratégias criativas no contexto das sessões, assim como da necessidade de ser flexível no processo terapêutico. Verificou-se uma dificuldade em estender essa criatividade a todos os contextos e populações, assentando na crença de que não se pode aplicar uma estratégia criativa a todo o tipo de problemas, e que estas funcionam mais com crianças e adolescentes do que com a população adulta.
This study aims to reflect on the importance of creativity in Psychotherapy, assessing awareness that young trainees have about the need of its use in the therapeutic process for more effective therapy. Data were collected through a web platform questionnaire with both closed and open question. Participants were 16 young trainees of year of the last of Clinical Psychology with ages between 22 and 46. Overall the results indicate that young trainees aware of the need to use creativity in the therapeutic process and that they use creative strategies in the context of the sessions, as well as the need to be flexible in the therapeutic process. Participants showed some difficulty in extending this creativity to all settings and populations relying on the belief that one can not apply a creative strategy to all kinds of problems and that they work more with children and adolescents than in adults.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/18191
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047203_tm.pdf840,15 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.