Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18202
Título: A criança na consulta de pediatria : a participação e o que lembra das recomendações médicas
Autor: Rodrigues, Ana de Oliveira
Orientador: Santos, Margarida M. Magalhães Cabugueira Custódio dos, 1959-
Palavras-chave: Pediatria
Alergologia
Relação médico-paciente
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: A presente dissertação apresenta um estudo qualitativo e observacional cujo objetivo principal é a exploração das crenças infantis em relação à consulta de pediatria, a análise da intervenção da criança/adolescente na consulta de pediatria e a exploração da informação que a criança/adolescente lembra das recomendações médicas imediatamente depois da consulta e uma semana depois desta ter acontecido. A amostra é constituída por 10 crianças, com idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos, correspondente a 10 consultas de Alergologia ou de Pediatria Geral. Para a obtenção dos dados, foi utilizado o questionário demográfico e de informações relativas a questões médicas e da consulta. Como metodologia de exploração das crenças das crianças em relação à consulta e ao que lembram após a mesma, foram utilizadas entrevistas semi-estruturadas. A análise da intervenção das crianças no decorrer da consulta foi feita através da gravação em vídeo e áudio. Para a recolha de informação uma semana após a consulta, as crianças foram contactadas telefonicamente. Os dados obtidos foram analisados e interpretados segundo uma análise de conteúdo e a utilização de uma grelha de observação. Os resultados revelam que a grande maioria das crianças conhece o motivo da sua vinda à consulta, referindo não só sintomas, mas igualmente a patologia (i.e., asma). Quanto à utilidade da consulta, a grande maioria mostrou compreender a relação entre doença e a possibilidade do tratamento. A intervenção da criança no decorrer da consulta é limitada, maioritariamente ocorre na fase de Recolha de Informação, quase exclusivamente acontece por solicitação do médico e com conteúdos que se relacionam com as queixas, sintomas, e procedimentos de diagnóstico ou de tratamento. A maioria da crianças conseguem recordar-se de parte das recomendações. Verifica-se uma tendência para as crianças perderem informação oito dias depois. Os resultados parecem apontar para melhores resultados quanto à recordação das recomendações médicas aquando da existência de feedback verbal em resposta às recomendações durante a consulta e quando a criança responde de forma mais estruturada imediatamente após a consulta.
This dissertation presents a qualitative and observational study that aims to explore children’s/adolescents’ beliefs regarding pediatric appointment, study the child’s/adolescents’ intervention during the medical appointment and explore the information that the child/adolescent remembers immediately after the consultation and one week after it happened. The sample consisted of 10 children/adolescents aged between 8 and 12 years, attending pediatric appointments regarding Allergology and General Pediatrics. A questionnaire was used to obtain demographic data about the children, information on medical issues and the medical appointment. Semi-structured interviews were used as exploratory methodology of child’s beliefs and remembrances on the consultation. A record video and audio was used to collect the involvement of child in the course of medical appointment. One week after the appointments, the children/adolescents were contacted via telephone to obtain information on what they remembered about the medical recommendations. All data were analyzed and interpreted according to a content analysis and an observation chart. The results show that most of the children/adolescents know the reason for their medical appointments, mentioning not only some symptoms, but also pathologies (e.g., asthma). On the utility of the consultation, most of the children/adolescents show understanding the connection between illness and treatment possibilities. The intervention of the child/adolescent in medical appointment is limited and occurs primarily in form of providing information, mainly during the first phase of the appointment (focused on information gathering), usually upon request and with contents regarding complaints, symptoms and diagnostic or treatment procedures. Most of the children/adolescents can partly remember recommendations. There is a trend for loss of information one week after the consultation. The results seem to show better results regarding remembering medical recommendations when the child answers to the recommendations through verbal feedback during the consultation and also when the child gives a more structured answer immediately after the appointment.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/18202
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047202_tm.pdf3,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.