Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18231
Título: Stress e adaptação no processo de luto materno : um estudo exploratório
Autor: Serpa, Joana Filipa Silveira
Orientador: Narciso, Isabel, 1962-
Pereira, Marco, 1979-
Palavras-chave: Luto
Impacto
Coping
Vulnerabilidade
Cultura
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: O processo de luto materno necessita de clarificação sobre os fatores de risco e protetores na trajetoria de adaptação. Entre estes, salientam-se o impacto, as estratégias de coping e os recursos e/ou vulnerabilidades. Pouca relevância tem sido dada aos processos socioculturais inerentes a cada contexto em que a mãe se insere. A presente investigação, de natureza qualitativa, pretende explorar estes constructos numa perspetiva sistémica, analisando, ainda, eventuais diferenças entre grupos culturais (mães portuguesas, brasileiras e africanas). Neste sentido, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas a uma amostra composta por 15 mães de três subgrupos culturais. Posteriormente, os discursos recolhidos foram analisados através do software NVivo. Os resultados apontam para um impacto predominante a nível individual, conjugal e familiar. Este impacto tende a ser negativamente influenciado pela presença de vulnerabilidades, sobretudo a nível da rede social, de serviços de saúde e da sociedade dominante. Porém, as estratégias de coping - predominantemente de assimilação - e os recursos a nível conjugal, familiar e da rede social parecem colmatar as exigências trazidas pela perda de um filho. Verificaram-se algumas diferenças culturais, entre os subgrupos de amostra, nomeadamente na maior ou menor prevalência das dimensões estudadas em cada nível sistémico. De um modo geral, é evidenciado que a totalidade da amostra parece seguir uma trajetória adaptativa. Implicações metodológicas e clínicas foram consideradas.
The process of maternal grief needs clarification in relation to the risk and protective factors intervening in the trajectory of adaptation. Among these, the impact, the coping strategies and the resources and the perceived vulnerabilities are evidenced. Little relevance has been given however to the sociocultural processes inherent to the context in which the grieving mothers live. This qualitative research seeks to explore these dimensions in a systemic perspective, also analyzing the possible differences between cultural groups (Portuguese, Brazilian and African mothers). Thus, semi-structured interviews were conducted in a sample consisting of 15 mothers of different cultural backgrounds. Subsequently, the participants’ discourses were analyzed through the software NVivo. The results suggested a strong individual, marital and familiar impact. This impact seems to be negatively influenced by the presence of vulnerabilities, mainly in the social network, health services and dominant society. However, the coping strategies – mainly of assimilation– and the marital, familiar and social resources seem to fulfill the demands brought by the death of a child. Some cultural differences emerged between the subgroups, mainly in the greater or minor prevalence of the dimensions en each systemic level. Overall, it is highlighted that the entire sample seems to follow an adaptive trajectory. Clinic and methodology implications are considered.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/18231
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047251_tm.pdf2,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.