Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18320
Título: Blue Highways: a viagem por dentro da América e do eu de William Least Heat-Moon
Autor: Ammaturo, Giangiacomo
Orientador: Bastos, Mário Vítor
Palavras-chave: Heat-Moon, William Least, 1934 - Crítica e interpretação
Identidade (Psicologia) - Na literatura
Estados Unidos - Descrições e viagens - 1945-1990
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Esta tese analisa aspectos centrais da narrativa de viagem Blue Highways, do escritor americano William Least Heat-Moon. Publicada em 1982, a obra baseia-se no relato autobiográfico de uma viagem circular empreendida pelo escritor quatro anos antes pelas estradas secundárias do seu país, marcadas em azul no mapa rodoviário. Perturbado pela perda do seu trabalho de professor universitário e pelo fim da relação com a primeira mulher, da qual se tinha separado há nove meses, o escritor parte do seu nativo Missouri − onde a sua viagem “circular” será concluída cerca de três meses mais tarde − à procura de uma nova perspectiva de vida. Enquanto inicialmente, a viagem parece ter tido como único objectivo afastar o escritor da sua vida passada, à medida que a dor e a desorientação psicológicas se dispersam, a viagem assume as características de uma pesquisa interior, inspirada pela paisagem que William Least Heat-Moon atravessa e pelas pessoas que encontra pelo caminho. Através das reflexões e das intuições apreendidas ao longo da viagem, Heat- Moon chegará a perceber que a forma melhor de encarar as mudanças ocorridas na sua vida é a de abandonar o egocentrismo e sentir-se parte integrante de uma totalidade “cósmica”. Será este o ponto de partida para a escrita de Blue Highways. Depois de uma apresentação do escritor, da sua obra, e dos seus modelos, discute-se os que parecem destacar-se como temas principais. Primeiro, o conceito de mudança, força que dá início aos eventos da narrativa e motivo de reflexão ao longo de toda a viagem narrada. Segundo, a paisagem, enquanto reflexo da identidade do narrador-protagonista a qual, através de uma leitura em camadas, à semelhança de um palimpsesto, consegue também orientar o seu “olhar” para a sua interioridade. E terceiro, a percepção do complexo identitário, assunto problemático quer pelas origens europeias e índias do escritor, quer pela insegurança nele gerada pela perda de pontos de referência como a mulher e o trabalho; vemos como o protagonista chega à formulação de uma identidade cultural de síntese. Este trabalho também reflecte sobre alguns aspectos da presença na obra de Heat-Moon da fotografia, que em Blue Highways adquire uma função tanto textual, pois várias fotografias são incluídas ao longo da narrativa, como simbólica. É por último realizada uma reflexão sobre a importância das estradas secundárias na cultura dos Estados Unidos, através de diferentes épocas e meios de expressão.
Abstract: This thesis is meant to study aspects of the travel narrative Blue Highways, by the American writer William Least Heat-Moon. Published in 1982, this work is based on the auto-biographical report of a circular journey taken by the author four years earlier on the back roads of his country, which are marked in blue on the road atlas. Troubled by the loss of his position as lecturer at college and by the end of the relationship with his first wife, whom he had been separated from for nine months, the writer leaves his native Missouri − where his “circular” journey will eventually end about three months later −, looking for a new perspective for his life. If at the beginning its only goal seems to push away the writer from his past life, as psychological pain and loss of orientation ease, the journey starts to acquire the features of an inner search, inspired by the surrounding landscape and by the people he meets along the way. By means of the reflections and of the insights he has along the way, Heat-Moon will come to understand that the best way to face the changes which have occurred in his life, is to leave his egotism behind and to feel as an active part of a “cosmic” whole. This is also the starting point for the writing of Blue Highways. After an introduction to the life of the writer, a brief study of his work and of his models, it is discussed the thematic elements which emerge like the core subjects of this travel narrative. First, attention is given to the concept of change, the force which “ignites” the storyline, and which also is a major motif of reflection along the journey. Second, the landscape plays a central role in mirroring the protagonist's identity, which is presented in several layers of reading, as if it was a palimpsest, leading his “sight” towards his inner self. Third, the perception of identity, a problematic subject, on account of the mixed European and Native origins of the writer, and of the uncertainty generated by the loss of references such as his first wife and his position at the university. We will also interpret how the protagonist reaches the idea of a synthetic cultural identity. This work also approaches some of the aspects of the presence in Heat-Moon’s writing of the photography, which in Blue Highways gets a dobule meaning which is simultaneously textual, for several photographs illustrate this narrative, and symbolic. A final reflection is dedicated to the importance of the back-roads in the culture of the United States, through different epochs and means of expression.
URI: http://hdl.handle.net/10451/18320
Designação: Mestrado em Estudos Ingleses e Americanos
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl181044_tm.pdf1,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.